06 junho 2021

Saiba como fazer caso seu telefone tenha sido clonado

 

Veja nesta matéria os cuidados para não ter o celular clonado

Nelson Gonçalves

Está ocorrendo com certa frequência a clonagem do WhatsApp nos aparelhos de celular. A Folha do Povo preparou essa matéria especial explicando como os bandidos agem, como evitar a clonagem e de que forma deve-se agir em caso de cair nesse golpe. 

O criminoso liga ou envia uma mensagem se passando por um funcionário de site de compra, de banco, operadora de telefone ou até mesmo dizendo ser do Ministério ou da Secretaria de Saúde. E inventam qualquer estória para te enrolar. Não acredite nessa conversa, caso lhe pedirem para passar códigos enviados por mensagem a você. É golpe para roubar seus dados.

A conversa dos malandros geralmente é muito boa e convincente. As vezes falam que você irá ganhar um prêmio e diz que estarão te encaminhando um código promocional ou código de confirmação. Ele pede para que a vítima informe esse código que, na verdade, é a verificação do WhatsApp e com ele o criminoso consegue clonar a conta do usuário.

Após a clonagem, o criminoso passa a enviar mensagens para os contatos da vítima se passando por ela, pedindo dinheiro. As desculpas para solicitar dinheiro emprestado em seu nome são as mais variadas possíveis. Os alvos principais das investidas são os parentes mais próximos e amigos que, acreditando na mensagem, acabam até depositando e fazendo transferência de valores seguindo as coordenadas do criminoso.

Uma mulher na cidade de Potirendaba perdeu 2.500 reais ao receber mensagens em seu WhatsApp acreditando que seria de um sobrinho. O criminoso, se passando pelo sobrinho, inventou a estória de que  tinha se acidentando na rodovia e que precisava do dinheiro urgente para poder pagar o conserto do carro acidentado. Imediatamente ela procedeu a transferência do valor e quando ligou para o sobrinho se deu conta de que tinha sido vítima de golpe.

Um empresário de São José do Rio Preto anunciou um carro para vender no OLX e não demorou nem uma hora para receber ligação de alguém dizendo-se ser funcionário do site e pedindo para que informasse o código de seis dígitos que ele recebeu por mensagem no seu celular. “Como eu já estava esperto com essa malandragem não passei os códigos que recebi”, afirmou.

O prefeito de Cedral, Paulo Ricardo Beolchi de Lucas, o Janjão, acabou sendo vítima desse golpe e vários de seus amigos receberam pedidos de empréstimo de dinheiro feitos pelo criminoso, se passando por ele. “Foi muito constrangedor estar explicando para os amigos que o seu celular do meu marido tinha sido clonado e que não era ele que estava pedindo dinheiro emprestado”, explicou a esposa do prefeito, Sandra Jorjão.

Como evitar o golpe

Faça em seu celular a confirmação em duas etapas


O próprio site do WhatsApp dá dicas de como evitar cair nesse golpe e sugere que as pessoas ativem a “Confirmação em duas etapas”. É uma operação que parece complicada, mas na verdade é bem simples de fazer.

 São sete cliques que a pessoa terá de fazer no celular para adicionar esse recurso de segurança. Confira o passo a passo de como realizar essa operação na matéria feita pela Folha do Povo, clicando neste link: como evitar cair nesses golpes

Caso tenha sido vítima

Camila Carvalho também conta em seu site que já foi vítima de clonagem e dá dicas de como proceder


Caso você tenha sido vítima do golpe de ter o seu celular clonado não se desespere. Pegue seu celular, desinstale e imediatamente reinstale o aplicativo do WhatsApp em seu aparelho com seu número de telefone e confirme-o com o código de seis dígitos que receberá por SMS (Serviço de Mensagem Instantânea).

Assim que você inserir o código de seis dígitos recebidos por SMS, a pessoa que estiver usando sua conta será desconectada automaticamente. 

Lembre-se de que o WhatsApp é protegido por criptografia de ponta a ponta e suas mensagens são armazenadas em seu aparelho. Se alguma pessoa acessar sua conta de outro celular, ela não poderá ler suas conversas individuais ou em grupos.

Avise seus amigos e familiares que outra pessoa pode ter utilizado sua conta no WhatsApp, passando-se por você. Caso algum de seus familiares ou amigos tenham sido vítimas do bandido passando-se por você, peça para auxiliarem a comunicar demais pessoas sobre a clonagem do seu aplicativo.

Celular clonado

Video produzido pelo canal tech mostra também como os bandidos agem


Caso seu aparelho de celular tenha sido furtado e você não tenha mais acesso ao aparelho envie um e-mail para support@whatsapp.com com o assunto “Conta Hackeada – Desativação de Conta”. Relate o ocorrido, informe seus dados e forma de contato e siga também as instruções da sua operadora de celular.

Lembre-se de informar o número de telefone completo, incluindo o código do país, que no Brasil é o +55 e o seu DDD mais o número do telefone. 

 De posse de todas essas informações procure a Delegacia de Polícia mais próxima ou registre um Boletim de Ocorrência Eletrônico, clicando na opção “outros crimes”,  através do site da Delegacia Eletrônica https://www.delegaciaeletronica.policiacivil.sp.gov.br/ssp-decidadao/home 

Vítima de pagamento

Para quem foi vítima do falso contato e chegou a fazer depósito ou transferência eletrônica, via aplicativo, entre em contato o quanto antes possível com o seu banco e tente bloquear o valor. 

Providencie copias (prints) das conversas realizadas, bem como do comprovante de pagamento. De posse dessas informações, procure uma Delegacia de Polícia para o registro de Boletim de Ocorrência.

É importante fazer Boletim de Ocorrência, pois caso os bandidos forem presos você tem como provar a fraude para poder exigir o ressarcimento dos valores. Já aconteceu de a Polícia prender os bandidos, geralmente jovens de classe média e alta, e as vítimas não serem ressarcidas por falta de provas.


0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››