30 junho 2021

Organização ensina como identificar sites falsos de notícias

 

Sites falsos de notícias não informam prestam desserviço com desinformações para os usuários da internet 

Com o intuito de identificar quais são os sites que compartilham desinformação na internet, a organização não-governamental Somos 99% ensina dicas para não cair em fakes News e criou o Ranking dos Sites de Baixa Qualidade, aqueles que geralmente publicam notícias falsas. Esta iniciativa é totalmente voluntária e conta com a colaboração e supervisão de professores, jornalistas e pessoas da comunidade para que a lista de sites falsos esteja sempre atualizada.

Grupo de interesse político se articulam e se organizam financeiramente para atingir objetos comerciais, ideológicos ou políticos próprios. Para somar forças a outras iniciativas de combate às notícias falsas como as agências Pública, Aos Fatos, Lupa, Boatos, entre outros, o grupo Somos 99% lançou recentemente a segunda versão do ranking e conta com ajuda dos internautas para monitorar, identificar e denunciar as fakes News.

Quem repassa fake-news, além de cometer crime, ainda fica qualificado como pessoas desinformada junto aos amigos e familiares


Todos convidados a participar

Somos 99% é uma organização de pessoas de diversas idades e regiões, sem investimento ou ligação com partidos políticos ou grandes empresas. O objetivo do grupo é criar um movimento autêntico de combate à desinformação por meio de sites e outras estratégias digitais.

“Este é um momento histórico pelo qual o Brasil está passando: chegou a hora de dizer ‘basta’ ao discurso de ódio, falta de respeito dos políticos, empresas bilionárias e tantas outras injustiças pelas quais passamos”, está escrito na apresentação do site Somos 99%. “Na nossa comunidade não existem espectadores. Todos são convidados a participar”.

“Se você acredita que informação é poder, está a fim de colaborar e não apenas assistir à ação da quadrilha da desinformação, perfis falsos, robôs e organizações que trabalham para políticos corruptos, então você está convidado a participar do Somos 99%”.

Redes sociais como o Facebook e Whatsapp são os locais preferidos para os bandidos dispararem mentiras, se escondendo atrás de perfis falsos


Metodologia

Escolhemos seis critérios que consideramos essenciais em um site de notícias para ter credibilidade no mundo jornalístico, acadêmico e científico. A partir destes critérios, conseguimos avaliar os sites mais compartilhados nas mídias sociais, como em páginas e grupos no Facebook, bots no Twitter e quadrilhas da desinformação monitoradas no WhatsApp desde 2018. Os critérios são:

1. Sem autor: quando o texto não possui assinatura do autor; quando o autor é um jornalista sem perfil no LinkedIn ou presença em outros sites; quando a notícia é assinada como “Redação do site XXX”.

2. Sensacionalista / Clickbait: títulos como “URGENTE”, “BOMBA”, “VIRALIZOU”; estratégia clickbait que esconde a informação principal da notícia; chamada diferente do site para o snippet compartilhado nas redes sociais.

3. Muitos anúncios: existem sites que criam notícias falsas no intuito de ganhar dinheiro com anúncios. Banners, caixa de assinatura de e-mail, notificações, botão curtir do Facebook na tela e demais pop-ups também contam.

4. Editorial falso / Sem expediente: a página "Quem Somos" ou “Sobre” do site tem apenas e-mail de contato, não fornece endereço e nem telefones e também não consta corpo editorial ou nomes de jornalistas reais e ausência de informações sobre quem é responsável pelo site.

5. Comentários anônimos / Trolls: caixa de comentários do site ou plugin do Facebook com nomes sem foto de rosto ou perfis que comentam em outros sites de baixa qualidade, com mais de 3 comentários que usam o mesmo tipo vocabulário dos trolls (intenção de provocar).

6. Ausência de fontes e referências: quando menciona outro site de baixa qualidade listado no ranking; menciona apenas o nome da fonte (sem hyperlink) e/ou distorce informações da fonte original. Também quando apresenta vídeo do YouTube de canais não verificados como fonte principal da informação.

Ranking 

Confira no site Somos 99% o ranking dos sites de baixa qualidade, geralmente ligado a grupos políticos, para esparramar mentiras pela internet.


0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››