05 junho 2021

Golpistas roubam contas de WhatsApp. Saiba como evitar

 

WhatsApp clonado: bandidos utilizam diferentes métodos para invadir uma conta
(Foto: Reprodução do Facebook)


Golpes que envolvem WhatsApp clonado estão cada vez mais comuns. Os bandidos utilizam de diferentes métodos para ter acesso ao seu WhatsApp. Nesta matéria a Folha do Povo informa como os bandidos agem e de que maneira você pode evitar que seu WhatsApp seja clonado pelos bandidos. 

Se você tem o costume de usar sites da internet para venda de produtos é importante redobrar a atenção. Os bandidos aproveitam das informações publicadas em sites de venda, como OLX e Zap Imóveis, entre outros. Os golpistas entram em contato com a vítima se passando por representantes dessas plataformas e informam que o perfil recebeu reclamações referentes ao seu anúncio e que precisam confirmar seus dados. Enviam uma mensagem com seis dígitos pelo SMS (Serviço de Mensagem do seu celular) e pede para você informar esses números. Atenção: não informe!

 Aproveitando-se da pandemia do coronavírus os golpistas também têm ligado para as pessoas fazendo-se passar por funcionários do Ministério ou Secretaria da Saúde, do seu banco ou até mesmo da operadora do seu celular.  Inventam qualquer estória, argumentando que a conversa, para sua segurança, está sendo gravada, pedem a confirmação de seus dados (as vezes até eles já possuem seu nome e CPF) e no final pede para você falar a eles os seis dígitos que acabaram de enviar por SMS no seu celular. Não informe, de maneira nenhuma esses seis números!

Não passe esses seis dígitos, porque eles são a senha para o golpista ficar de posse do seu WhatsApp. Normalmente enquanto o bandido está conversando contigo, ele está de posse de outro celular nas mãos dele tentando instalar o seu WhatsApp no aparelho dele. Só que o aplicativo ao ser instalado ou reinstalado envia automaticamente para o seu celular um código de segurança, pelo serviço de mensagens. Esse código, composto por seis dígitos, é a senha para autorizar o aplicativo a ser instalado em qualquer aparelho. Nunca passe esses dígitos, sob nenhum argumento. Se passar estará "entregando o ouro" aos bandidos!.  

Se você informar esses seis dígitos, o golpista instala o seu WhatsApp no aparelho dele e você fica imediatamente sem o aplicativo em seu aparelho. A partir daí, passam a pedir dinheiro para todos seus contatos passando-se por você.

Empresário caiu no golpe

O empresário Anderson Tarraf conta que há um ano atrás caiu nesse golpe. Ele anunciou uma casa para vender no OLX e não demorou nem uma hora para ligarem para ele. “Disseram para mim que era da central da OLX e que eles precisavam confirmar se era eu mesmo que tinha feito o anúncio porque estavam tendo muitos anúncios falsos, etc e tal”, lembra. “E eu, muito inocente, cai nessa conversa e o cara muito simpático na abordagem, por sinal conversa muito bem, já me chamando pelo nome, que deve ter visto no anúncio que eu publiquei, foi dizendo que a conversa estava sendo gravada para minha segurança, me pediu para passar o código que ele tinha acabado de passar por mensagem. Na maior da boa vontade, acreditando que fosse verdade o cara ser do OLX, eu passei os seis dígitos que me chegaram pelo SMS. Daí em diante não consegui mais ter acesso ao meu WhatsApp e vários amigos vieram em casa me avisar que estavam pedindo dinheiro em meu nome. Teve até um primo que depositou 800 reais achando que estava me ajudando”.

Essa é uma das maneiras que as vítimas são abordadas

Grão-Mestre e prefeito também caem no golpe

Esse golpe de ter o WhatsApp clonado várias pessoas de renome já caíram nele. Entre eles até um Grão-Mestre da Maçonaria paulista e recentemente o prefeito da cidade de Cedral, Paulo Ricardo Beolchi de Lucas, o Janjão (Cidadania), cujo aplicativo lhe foi furtado dessa maneira. E os bandidos, se fazendo passar pelo prefeito e pelo Grão-Mestre, pediram dinheiro emprestado aos contatos registrados no aplicativo, sempre contando uma boa estória para convencer suas possíveis vítimas.

Entre os contatos, para quem o golpista pediu dinheiro emprestado, usando o nome do prefeito, estavam o jornalista Nelson Gonçalves, editor da Folha do Povo, e o delegado de Polícia Marcelo Ferrari. Pediu respectivamente R$ 7 mil e R$ 4,5 mil. A Polícia já sabe que as contas utilizadas para depósito foram abertas em nomes de “laranjas” e já tem pistas para poder prender alguns desses bandidos.

Envelope vazio

Outro golpe bastante comum é a “compra” de produtos em sites como OLX usando a fraude do envelope vazio. Os falsários enviam comprovantes de depósitos feitos em caixa eletrônicos, mas sem colocar dinheiro nos envelopes e conseguem enganar os vendedores. Quatro pessoas da região já caíram nesse golpe. Entregam o bem antes de conferir se o dinheiro realmente estava na conta, conforme o combinado.

Segurança em duas etapas

Uma das maneiras de garantir a segurança da sua conta no WhatsApp é ativar o recurso chamado de “Confirmação em duas etapas”. O próprio WhatsApp aconselha os usuários do aplicativo a aplicar esse sistema para dificultar o acesso dos bandidos. A Folha do Povo ensina abaixo os sete passos para instalar esse recursos no seu celular.

Com esse recurso é possível o usuário associe o seu perfil a uma senha de seis dígitos (PIN), que será exigida quando a conta for instalada novamente, e também a um endereço de e-mail, criando uma camada de privacidade.

Isso evita, por exemplo, que em casos de perda ou roubo do seu smartphone ou chip, pessoas mal-intencionadas acessem as suas conversas ou até mesmo arquivos pessoais que foram enviados pelo mensageiro. Ativar este recurso evitará também que, em caso de você cair num desses golpes em que os bandidos enviam SMS e pede para você informar os seis dígitos. Se você não informar seu PIN, o golpista não terá sucesso na clonagem do seu WhatsApp. A Folha do Povo ensina o passo a passo como fazer para instalar o recurso “Confirmação em duas etapas”.

Confira o passo a passo:

Passo 1: Abra o WhatsApp através do seu celular, clique no ícone de "Três pontos" no canto superior direito e, no menu aberto em seguida, selecione o item "Configurações".


Passo 2: Feito isso, toque sobre “Conta”.


Passo 3: Selecione a opção “Confirmação em duas etapas”.


Passo 4: Na tela seguinte, clique em “Ativar” para começar a configurar o recurso.


Passo 5: Neste momento, você deverá criar uma senha de seis dígitos (PIN) e confirmá-la na aba seguinte. Importante: guarde essa senha, pois de tempos em tempos o aplicativo irá travar e lhe pedir o número do seu "PIN" (6 digitos):


Passo 6: Insira e confirme um endereço de e-mail para recuperar o código PIN, caso você esqueça-o no futuro.


Passo 7: A partir desse momento, a confirmação em duas etapas está ativada no WhatsApp, portanto, clique em “OK” no canto inferior para poder prosseguir.


Pronto! Agora você ativour a confirmação em duas etapas do WhatsApp e terá adicionado em seu aplicativo mais uma camada de proteção ao mensageiro.

Caso necessite trocar a senha 

Caso queira desativar o recurso, alterar o PIN ou o e-mail cadastrados, acesse novamente a aba de “Confirmação em duas etapas”. E refaça novamente o processo.



0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››