04 maio 2021

Prefeita instaura sindicância para apurar denúncias em Potirendaba

 

Prefeita de Potirendaba instaura duas sindicâncias para apurar denúncias

A Prefeitura de Potirendaba instaurou duas sindicâncias para investigar supostas irregularidades no setor da Saúde no município.  Uma delas é para investigar servidores que supostamente teriam beneficiados pessoas que furaram a fila da vacinação contra a covid-19 no município. E a outra para apurar suposto esquema de desvio de medicamentos.

A apuração para averiguar os “fura-fila” na vacinação contra a covid-19 começou no dia 19 de abril e já ouviu parte dos servidores envolvidos no setor. Em 29 de abril a prefeita Gislaine Montanari Franzotti (PTB) também determinou a abertura de sindicância para apuração de eventuais irregularidades na compra de medicamentos,

Diante das denuncias de que funcionários públicos estariam apropriando-se de dinheiro, mediante compra de medicamento e sem a efetiva entrega, e que a diferença mensal em torno de R$ 10 mil estaria sendo rateada entre três servidores, a prefeita não teve dúvida em instaurar sindicância e afastar de imediato três servidores.

A prefeita, segundo a Folha do Povo apurou, nomeou os funcionários Gustavo Hypolito Freire, Tiago Mota Tavares da Silva e Lucimara Maluf para compor a comissão administrativa para apurar o caso, sob a presidência do primeiro. Ela pediu para levantar todas as notas fiscais, receitas médicas e requisições referentes ao Pregão Pregão Presencial nº 65/2021, bem como as planilhas de entrada e saída dos medicamentos da farmácia municipal.

Seis servidores serão ouvidos pela comissão, bem como os representantes de duas empresas fornecedoras de medicamentos. A prefeita determinou o imediato afastamento de suas funções a servidora Veronilda Aparecida Silva, que exercia serviços junto à Tesouraria; Maria Antonieta Fcaiole, do Departamento de Compras; e de Evandro Donizete Zafalon, da Coordenadoria de Saúde.

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››