10 fevereiro 2021

Luiz Fernando Iasbeck, ex-diretor de Furnas, morre, vítima do Covid-19

 

O engenheiro Luiz Fernando Iasbeck Gonçalves faleceu aos 65 anos de idade, vítima da doença que já causou a morte de mais de 220 mil brasileiros 

Faleceu na noite desta terça o engenheiro Luiz Fernando Iasbeck Gonçalves, 64 anos, ex-diretor da Usina Marimbondo de Furnas Centrais Elétricas. Ele estava internado há mais de 15 dias na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) do Hospital de Base de São José do Rio Preto. Ficou intubado por vários dias para tratamento da Covid-19. Entrou no hospital para fazer uma cirurgia de hérnia e lá se contaminou com o Covid-19, complicando seu quadro clínico. 

Nascido em Juiz de Fora (MG), filho de militar, com rígida formação educacional, Luiz Fernando era formado em Engenheira Elétrica pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Comandou por vários anos a Usina de Marimbondo,  em Fronteira (MG), na divisa dos Estados de São Paulo e Minas Gerais.

Alegre e sempre bem-humorado como a maioria dos mineiros, Luiz Fernando era também grande empreendedor imobiliário. Assim como o rei Midas, que transformava em ouro tudo em que tocava, ele conseguia transformar e revitalizar velhos casarões em prédios modernos e bem arejados, dando vida e sustentabilidade a muitos imóveis condenados à morte. Muitos dos imóveis recuperados na cidade se devem à audácia e desprendimento desse engenheiro com olhar sempre atento para o engrandecimento da região.

Inquieto, gostava de viajar, de desbravar novos lugares e de viver em família. Foi um dos primeiros a possuir uma camionete com cabine dupla, na época em que as indústrias  automobilísticas nem sonhavam em produzir esse tipo de veículo. Visionário, mandou adaptar, numa indústria do Sul do país, uma camionete Ford para que pudesse viajar, com toda família, pelos mais longínquos lugares.

 Sempre bem-humorado

Em 2009, na época em que era gerente da Usina Marimbondo, durante as comemorações para o Dia das Mulheres, ele parabenizou todas as colegas de trabalho pela data e, sempre bem-humorado, ainda brincou: “sem as mulheres a usina fica em silêncio; sentimos falta da alegria e do entusiasmo delas no dia-a-dia”.

“Vai deixar saudades”, lamentou o professor e ex-governador do Lions Internacional Gustavo Gil de Almeida, que trabalhou em Furnas. “Foi um excelente chefe para todos”.

“Humildade e generosidade marcaram sua passagem nesta vida”, ressalta Mila Sosa Gonçalves, que foi professora de Luiz Fernando e toda sua família, com aulas de inglês e espanhol.

Luiz Fernando deixa esposa Terezinha Tanaka, médica ginecologista, e os filhos Gustavo,  Fernanda e Amanda. Seu corpo foi velado, rodeado por amigos, familiares e dezenas de coroas, na sala C do cemitério Jardim da Paz, onde foi sepultado às 17 horas.

Luiz Fernando Iasbeck Gonçalves era engenheiro e foi diretor da Usina de Marimbondo, de Furnas, na cidade de Fronteira (MG)

Luiz Fernando Iasbeck apreciava uma boa cerveja e um bom uísque junto com os amigos



Pelas redes sociais vários amigos manifestaram condolências pela morte do engenheiro Luiz Fernando Iasbeck Gonçalves




Um comentário:

  1. Uma grande perda, daquelas que derrubam a gente. Grande amigo Luiz Fernando, para você está reservado o mais iluminado recanto no jardim do Eden.

    ResponderExcluir

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››