15 janeiro 2021

Polícia aguarda laudo para saber as causas que provocaram o incêndio na Carpedu

 

Delegado Carlos Tokoy aguarda laudo da Polícia Cientifica para averiguar as causas que provocaram o incêndio na empresa Carpedu

A Delegacia de Polícia de Mendonça aguarda laudo da Polícia Científica para apurar se existe algum indício de que o incêndio ocorrido sábado, nas instalações da empresa Carpedu, pode ter sido eventualmente provocado.  A informação é do delegado Carlos Tokoy, acrescentando que o laudo deverá ficar pronto dentro dos próximos 30 dias.

A Folha do Povo apurou que a intensidade do incêndio pode ter também colaborado para prejudicar o recolhimento de vestígios para se apurar as causas. Os barracões da empresa ficaram totalmente destruídos. Parte das ferragens que sustentavam a cobertura praticamente derreteram e ficaram contorcidas.

A empresa Carpedu está em nome de Ademir Fernandes Pinto, que é irmão do ex-vereador José Pedro Pinto Fernandes, vice-prefeito eleito nas últimas eleições que aguarda julgamento da Justiça Eleitoral para ser empossado. 

Além de queimar todo o estoque de mercadorias, constituído por embalagens plásticas, que estavam no barracão, dois caminhões e uma perua Kombi também foram destruídos pelo fogo. José Pedro informou que tanto o prédio como os veículos possuíam seguro. “Faz 18 anos que temos tudo segurado e sempre pela mesma seguradora”.

A empresa também possuía sistema de contenção de fogo, com hidrante e caixa de água com 38 mil litros. O pátio da empresa era guardado por cães da raça Rottweiler e era monitorado por câmeras de segurança.

 

A destruição foi grande. As paredes foram ao chão e as ferragens ficaram todas retorcidas (foto: Toninho Gonçalves)

A empresa possui bomba e equipamentos para combate à incêndios

Também possuía câmeras e equipamentos de segurança que podem ajudar a verificar o que realmente aconteceu

A Carpedu possuía até hidrante próprio, atendendo recomendações do Corpo de Bombeiros para ajudar no combate à incêndios

Além de caixa d´água com capacidade de 38 mil litros

Até uma perua Kombi e dois caminhões ficaram destruídos no incêndio (foto: Toninho Gonçalves)

Populares observam o estrago causado pelo fogo na Carpedu

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››