02 janeiro 2021

Monumento da Maçonaria é recolocado no lugar por agentes da PRF

 

Monumento da Maçonaria é recolado na entrada de São Luiz por integrantes da Polícia Rodoviária Federal (PRF)

O monumento maçônico retirado no dia 28 de dezembro por ordem do ex-prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) na rotatória de entrada de São Luiz, no Maranhão, voltou a ser reconduzido ao seu lugar no dia 31 dezembro. A recolocação, segundo o Blog do Minard, foi feita por policiais da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que tinha autorizado junto com a direção do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) a instalação do monumento naquele local.

 A atitude do ex-prefeito Edivaldo deu a ele os títulos de “vândalo” e de “ignorante” e gerou protestos pelo Brasil inteiro por líderes da Maçonaria. O Grão-Mestre da Maçonaria no Maranhão, Maurício Mendes Alves, já tinha inclusive acertado, antes da posse, com o novo prefeito Eduardo Braide (Podemos) a recolocação do monumento no dia 2 de janeiro. Policiais da PRF adiantaram e recolocação o monumento em seu devido lugar.

Atitude semelhante em Bady Bassitt

 A atitude do ex-prefeito de São Luiz, Edivaldo Holanda Junior, que é evangélico e filho de um pastor e cantor gospel, foi semelhante a tomada em 2018 pelo prefeito de Bady Bassitt, Luiz Tobardini (PSDB), em relação ao monumento instalado pelo Rotary Clube em rotatória da área da faixa de domínio, pertencente ao DNIT e administrada pela concessionária da rodovia BR-153, Triunfo Transbrasiliana.

 Sem qualquer tipo de explicação coerente, o prefeito Tobardini, que foi reeleito, mandou retirar o obelisco do Rotary. E sua ação foi alvo de críticas por rotarianos e líderes de classe em diversas cidades do Brasil. Houve repercussão negativa da atitude do prefeito até no Exterior. Em quase todas as entradas de cidades no mundo é comum ter um marco do Rotary, do Lions ou da Maçonaria para identificar aos visitantes que naquela cidade funciona um clube de serviço ou loja maçônica.

Em Bady Bassitt a retirada do monumento ao Rotary causou indignação aos moradores. No lugar do marco rotário o prefeito mandou plantar uma simples palmeira, que com o tempo acabou morrendo. O Rotary que funciona há quase 20 anos no município já contribuiu com inúmeras ações e benfeitorias à cidade. Entre elas as doações de duas ambulâncias, a transformação de ônibus em biblioteca itinerante, além de diversas ajudas às instituições filantrópicas da cidade. 

As imagens acima e abaixo mostram o monumento do Rotary, sendo danificado ao ser retirado da rotatória da faixa de domínio do DNIT, por ordem do prefeito Luiz Tobardini, de Bady Bassitt





0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››