26 janeiro 2021

Em menos de um ano morrem 23 prefeitos no Brasil por covid-19

 

Rodrigo Santana faleceu aos 35 anos de idade como prefeito de
Santo Antônio do Aracanguá: vítima do covid-19


Num intervalo inferior a uma semana, no final de dezembro, quatro prefeitos de três Estados morreram em decorrência do conavirus. Desde o início da pandemia, já foram 23 pessoas no exercício do cargo nas cidades brasileiras que perderam a vida devido a complicações da Covid-19.

Entre os mortos estava Farid Abrão David (PTB), 75 anos, que governou Nilópolis (RJ) por três mandatos e foi presidente da escola de samba Beija Flor. O prefeito eleito de Goiânia, Maguito Vilela (MDB), morreu no último dia 13, por complicações da doença.

A primeira morte de um prefeito por causa da Covi-19 ocorreu em 27 de março, em São José do Divino (PI). Antônio Felicia (PT), 57 anos. Com quatro mortes, São Paulo é o Estado com mais óbitos de governantes no cargo. Rodrigo Santana Rodrigues (DEM), 35 anos, de Santo Antônio do Aracanguá; Antônio Carlos Vaca (PSDB), 68 anos, de Borebi; Dito Rocha (PP), 78 anos, de Pardinho; e Jacinto Zapelão (PSDB), 55 anos, de Santa Clara D’Oeste, faleceram no exercício do cargo.

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››