25 novembro 2020

Casale entra com ação contra a deputada Carla Zambeli, mas em foro errado

 Marcos Casale, candidato a prefeito derrotado nas últimas eleições, ingressou com ação na Justiça Eleitoral de São José do Rio Preto contra a deputada federal Carla Zambeli, do PSL. Casale, que disputou as eleições para a prefeitura de Rio Preto pelo mesmo partido da deputada, alegou que ela teria o difamado nas redes sociais.

Marco Casale ingressa com ação contra deputada Carla Zambeli

Ainda segundo Casale, a deputada teria cometido crime de injuria e difamação contra ele. E teria causado prejuízo a ele pelo fato de as postagens teriam sido feitas nas vésperas das eleições. 

Zambeli gravou e distribuiu vídeo, no dia 11, pelas suas redes sociais para atacar o então candidato a prefeito. Isso porque ele divulgou vídeo do presidente Jair Bolsonaro pedindo votos a ele. A gravação, no entanto, segundo Zambeli, foi feita em 2018 quando Casale disputava uma cadeira na Assembleia Legislativa de São Paulo.


Zambeli afirmou no vídeo que ela e apoiadores de Jair Bolsonaro conheceram vários traidores. “Acabo de ver um vídeo extremamente mentiroso do candidato Marco Casale em que ele utiliza um vídeo de 2018, no qual o presidente apoiou vários candidatos. Assim como gravou para ele, gravou para mim, para Joice Hasselmann e para o Major Olímpio. Marco Casale se aliou agora para poder ganhar a Prefeitura de Rio Preto ao que há de pior: Major Olímpio e todos os traidores de Bolsonaro... Marco Casale tome vergonha na sua cara, que você sabe muito bem que Bolsonaro não tem apoia”, disse a deputada, quando esteve em Rio Preto para manifestar apoio à candidatura do médico Paulo Bassan, do PRTB, à prefeitura de Rio Preto.

“Você (Casale) estava grudado no saco do Bolsonaro em 2018, enquanto todas as pessoas que organizaram a ida do Bolsonaro a Rio Preto estavam trabalhando. Verdadeiro candidato bolsonarista em Rio Preto é o doutor Paulo Bassan. A diferença entre você e nós, é que você usa fundo eleitoral. Deixa de ser sem vergonha. Pode até gostar do Bolsonaro, mas não carrega a bandeira bolsonarista”.

Zambelli também postou o vídeo em suas redes sociais com título de “impostor em São José do Rio Preto”.  Na época, Casale foi procurado por veículos de imprensa para se manifestar, mas ele preferiu o silêncio.

O Ministério Público Eleitoral se manifestou dizendo que a Justiça Eleitoral local não ter atribuição pelo fato de a deputada possuir foro privilegiado. O caso, segundo o MPE, deveria ser encaminhado por Casale ao Supremo Tribunal Federal.

O juiz eleitoral Paulo Marco Vieira acolheu as sugestões do MPE e negou provimento à ação, também observando que a deputada possui foto privilegiado.


0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››