27 outubro 2020

Trribunal dá prazo de 10 dias para que prefeito informe valores desviados pelo ex-tesoureiro da Prefeitura

Ex-tesoureiro da Prefeitura de Adolfo, Izidio Cruz, foi demitido, por justa causa, sob acusação de ter desviado dinheiro dos cofres públicos



O Tribunal de Contas do Estado (TCE) deu prazo de 10 dias, a contar a partir de sua notificação, para que o prefeito Izael Antonio Fernandes, o Chem (PSDB), apresente o detalhamento dos valores desviados pelo ex-tesoureiro Izídio Benedito Sespede Cruz na Prefeitura de Adolfo.

 De acordo com despacho assinado pelo auditor Antonio Carlos dos Santos em face dos elementos constantes do processo administrativo que culminaram com a demissão, por justa causa, do ex-tesoureiro da prefeitura, Izídio Cruz, reconhecendo que a conduta dele levou à apropriação indevida de recursos em proveito próprio e de terceiros o prefeito terá que juntar ao processo levantamento detalhado dos valores desviados. Segundo o auditor, “não constaram no relatório final da sindicância, embora devesse ela estampar tal montante”.

 “Consigno que necessária se faz, em nome do interesse público e da transparência, a ciência de qual foi o valor integral levantado pelos setores da Contabilidade e de Controle interno da Prefeitura, uma vez que o procedimento iniciado pela fiscalização se ressentiu de informações que deixaram de ser encaminhadas no tempo oportuno pelo Executivo Municipal”, escreveu o auditor. “Há indícios nos autos que seu desvio de conduta pode ter se espraiado além dos dados suscitados sob aspecto da amostragem pela inspeção ‘in loco’. Determino, ainda, no mesmo prazo, que venham aos autos as notícias das medidas concretas adotadas visando à recomposição dos valores desviados do erário público”.

Fac-simile da decisão do TCE



0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››