17 setembro 2020

Músicos vão prestar homenagem aos profissionais da Saúde

 

Projeto caminhão-palco será levado para a frente dois dois maiores hospitais de Rio Preto para prestar homenagens aos profissionais que atuam na linha de frente no combate ao cornavirus

A manhã desta sexta-feira, dia 18, promete ser de muita emoção aos profissionais que trabalham nos hospitais de São José do Rio Preto. Três músicos, um pianista, um violinista e um violoncelista, a convite dos três clubes de Lions e do Rotary Eco, de São José do Rio Preto, estarão se apresentando na frente dos hospitais da Beneficência Portuguesa e Hospital de Base para homenagear os profissionais da Saúde.

 A ideia inicial era, segundo o presidente do Lions Clube Centro, Mauro César Marques, prestar essa homenagem na frente de todos os hospitais da cidade. Mas em razão de três deles estarem localizados em ruas e avenidas que são corredores de ônibus, como a Santa Casa, Santa Helena e Austa, acabou-se abortando a ideia para não causar transtornos no trânsito. “Queremos prestar homenagens, mas sem prejudicar e causar transtornos ao nosso já congestionado trânsito”, explicou Marques.

 Com autorização da Secretaria de Trânsito e Transportes, será fechada, a partir das 9h, pelo período de uma hora a rua Castelo D’Água, que fica atrás do Hospital da Beneficência Portuguesa e de frente para o IMC (Instituto de Moléstias Cardiovasculares). Os músicos se apresentarão em cima de um caminhão-palco, que em seguida se dirigem para se apresentar no pátio do estacionamento do Hospital de Base (HB), onde também executarão músicas clássicas por cerca de uma hora em homenagem aos profissionais do local.

 Além dos profissionais de Saúde, a homenagem, segundo Abner Toffaneli, um dos músicos que estará se apresentando, será também dirigida ao pessoal que trabalha na limpeza e higienização dos hospitais,  que também, a exemplo dos médicos, enfermeiros e auxiliares, se colocando em risco na linha de frente para combater o coronavírus. “Médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, pessoal da administração e da limpeza e higienização merecem essa homenagem, que pretendemos fazer com muito carinho”.

 Abner, que vive de música, e, antes da pandemia se apresentava todos os dias nas ruas do Calçadão, informa que a situação dele e dos demais colegas que vivem de música ficou muito difícil com a chegada da pandemia. “Fomos os primeiros a parar e seremos os últimos a voltar a trabalhar”.

 Além de Abner, também vai se apresentar no caminhão-palco o pianista e também advogado Alexandre Bernardes Neves. Ele é um dos poucos e talvez o único na cidade que toca o órgão de tubos da Basílica de Nossa Senhora Aparecida em Rio Preto. E também atua como músico na Paróquia Menino de Jesus de Praga. Recentemente ele e Abner, que moram vizinhos no condomínio de prédios Centaurus ,no bairro Tarraf 2, surpreenderam todos os moradores da redondeza quando, cada um de sua sacada, começaram a tocar músicas clássicas e populares para alegrar esse período de tristezas da pandemia.

 A música clássica acalma e cura o corpo e a alma. Ela ajuda a relaxar e aliviar as tensões nesses momentos. “Essa é nossa forma de agradecer todos os profissionais da saúde que cuidam da nossa população, que deixam o conforto dos seus lares para lutar na linha de frente contra esse vírus”, disse o presidente do Lions Sul, Claudecir Gonçalves.

 Para a apresentação, os clubes de serviços e os músicos contam com apoio da Cene Hospitalar, do Banco Sicrcedi e da Uniodonto. Uma empresa de guincho de Guapiaçu e o posto Hipocampus também estão apoiando a iniciativa.

 

Evento: *HOMENAGEM AOS PROFISSIONAIS DA SAÚDE*

Dia *18/set/2020 – Sexta-feira*

Horários: *Às 9 h* – R. Castelo D’Água (entre ruas Ondina e XV de Novembro)

*Às 10h30* – Estacionamento do HB (Hospital de Base)

Alexandre Bernardes Neves, toca na sacada de seu apartamento para homenagear vizinhos

Abner Tofanelli já é conhecido músico dos rio-pretenses por estar sempre presente no Calçadão

O advogado e músico Alexandre Bernardes Neves concilia suas apresentações musicais com as causa trabalhistas. "Tenho vários clientes e não posso parar com a advocacia"


0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››