18 setembro 2020

Funcionários de hospitais são homenageados com música clássica

 

Um caminhão-palco levou música clássica para a porta dos hospitais

A manhã desta sexta-feira foi de muita emoção para os profissionais que trabalham em três hospitais da cidade. Músicos percorreram, em cima de um caminhão guincho,  alguns hospitais para prestar homenagem a esses profissionais com música clássica. Durante as apresentações se viu muitos funcionários chorando de emoção com as melodias executadas.

A primeira parada foi na rua Castelo D’Água, ao lado dos hospitais da Beneficência Portuguesa e o IMC (Instituto de Moléstias Cardiovasculares). A diretora administrativa da Beneficência Portuguesa, Marilene Olivieri, disse que receber gratidão faz com que todos cuidam com mais amor ainda a todos os pacientes. “E receber esse reconhecimento e gratidão da comunidade é fantástico. Nosso pessoal está muito feliz com essa homenagem”, afirmou a diretora.

A enfermeira Cristiane Masiera ressaltou que todos os profissionais de saúde passam por um período difícil e angustiante. “Receber essa homenagem é muito importante.  Estamos passando momentos difíceis, que talvez nunca imaginássemos. Todo mundo trabalhando com medo, com insegurança e receber esse carinho em forma de música é muito importante”.

“A gente vê esses profissionais de saúde se desdobrando no dia-a-dia e queríamos proporcionar esse carinho em forma de música”, afirmou o pianista e também advogado Alexandre Bernardes Neves. A segunda parada dos músicos foi no Hospital de Base (HB), que atende mais de 100 municípios da região e é o segundo maior centro clínico do Brasil.

Profissão de risco

Mais de 2000 profissionais de saúde em São José do Rio Preto contrariam o coronavirus, entre os quais o diretor da Funfarme (Fundação Faculdade de Medicina de Rio Preto), dr. Jorge Fares, já recuperado da doença. Isso representa 11% dos profissionais que atuam na área de saúde na cidade e é preocupante.

A diretora do HB, Drª Amália Tieco, se emocionou ao agradecer a homenagem dos músicos contratados pelos três clubes do Lions com apoio de algumas empresas patrocinadoras. O jornalista Nelson Gonçalves, um dos diretores do Lions Clube Centro, disse que quando o músico Abner Tofanelli procurou a instituição pedindo ajuda, toda a diretoria do clube abraçou a proposta. Mas revelou que encontrou dificuldades para conseguir patrocínios, principalmente em algumas empresas que atuam comercialmente no setor e faturam alto na área de saúde. “Mas felizmente umas portas se fecham e abrem outras para ajudar, quando a proposta é meritória”.

Outras homenagens

O presidente do Lions Clube Centro, Mauro César Marques, faz questão de agradecer as empresas que ajudaram nessa proposta, como o Grupo Cene, a Uniodonto, o Banco Sicredi e a empresa Guincho Menechelli. A intenção inicial era de levar o caminhão-palco para a porta de todos os hospitais. Mas o fato da maioria dos hospitais estarem localizados em vias consideradas de intenso trânsito e corredor de ônibus a proposta inicial foi descartada.

Porém, a diretoria do Lions não descarta prestar homenagens a profissionais de saúde dos outros hospitais de maneira diferente. Confira abaixo fotos e vídeos da homenagem realizada pelos três clubes de Lions, com apoio do Rotary Eco de São José do Rio Preto, Ordem Demolay e da Maçonaria rio-pretense.

Funcionários do IMC e da Beneficência Portuguesa são homenageados com música clássica


O publicitário Damilton Lopes, um dos diretores do Lions Sul, agradeceu os patrocinadores


Três músicos se apresentam em cima do caminhão-palco para homenagear o pessoal da saúde


Evento chamou a atenção de diversos veículos da imprensa e da população

Médicos, enfermeiros, auxiliares e funcionários administrativos e da parte da limpeza assistiram a apresentação na rua Castelo D'Água por quase 30 minutos


Integrantes do Lions Clube, Rotary Eco, Ordem Demolay e da Maçonaria com o violoncelista
 Abner Tofanelli e com a diretora do HB, Amália Tieco


Integrantes da diretoria do Lions Centro e Lions Sul, organizadores da homenagem: Nelson Gonçalves, Damilton Lopes, João Vidotto, Mauro Marques e Claudecir Gonçalves


João Vidotto, venerável da Loja  Maçônica Trabalho e Comunidade, Mauro Marques, presidente do Lions Centro e Claudecir Gonçalves, presidente do Lions Sul


Vários funciona´rios se emocionaram e foram às lágrimas com as melodias executadas













0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››