19 maio 2020

Empresa de Ribeirão Preto desenvolve vacina inovadora contra a Covid-19

Com proposta inovadora, vacina em desenvolvimento pela Farmacore
encontra-se em estágio competitivo em nível mundial



Ante à corrida laboratorial na busca por uma vacina contra a COVID-19, uma Empresa Brasileira de Pesquisa e Desenvolvimento desponta nesse cenário: a Farmacore.

Situada em Ribeirão Preto e especializada no desenvolvimento de produtos biotecnológicos e imunobiológicos, a Farmacore está envolvida no desenvolvimento de uma vacina totalmente inovadora contra o coronavírus, colocando-a em uma posição bastante competitiva em relação aos demais laboratórios que se debruçam sobre essa árdua tarefa.
  
Com uma vasta experiência e reconhecimento tanto nacional como internacional, a equipe de cientistas da Farmacore e seu parceiro norte-americano, a PDS Biotechnology, já participaram com sucesso no desenvolvimento de uma nova vacina contra tuberculose no Brasil e no exterior.

Estudos

Baseada em sua experiência em desenvolvimento de imunobiológicos, e aliada a sua parceira norte americana, a Farmacore desenhou uma composição vacinal que contém um importante antígeno viral associado à um sistema carreador totalmente inovador. A formulação vacinal contém ainda uma série de epítopos para ativação de resposta imunológica para a produção de anticorpos neutralizantes e ativação de linfócitos T CD4 e T CD8 citotóxico.

A Farmacore está utilizando uma tecnologia em que um veiculo (nano-tecnologia) atiçador do sistema imunológico carrega o produto que ataca o vírus. Este veiculo é patenteado e exclusivo, desenvolvido por um parceiro nos USA que está fazendo ensaios clínicos aprovados pelo FDA. Essa combinação também será única e patenteada, por ser uma inovação que pode gerar um produto muito eficaz na prevenção e tratamento do Covid-19. O veículo tem como grande diferencial não ter toxicidade normalmente observada em todos os produtos que agem no sistema imunológico.

Tecnologias

“A Farmacore possui uma plataforma tecnológica para desenvolvimento de vacinas altamente inovadoras com comprovada eficácia para diversas doenças, tanto para o setor humano como veterinário. A empresa parceira norte americana possui um pipeline de vacinas já em ensaio clínico nos EUA com aprovação do FDA.

A junção das duas tecnologias permite uma formulação altamente imunogênica e com um sistema de delivery comprovadamente seguro e eficaz. Portanto, este conhecimento conjunto dará muita velocidade ao desenvolvimento da vacina contra a COVID-19, o que pode encurtar os prazos para os testes; não podemos precisar o tempo, pois além dos desafios técnicos, existem as normas regulatórias a serem seguidas, indispensáveis para a realização dos testes em humanos”, afirma Helena Faccioli, diretora executiva da Farmacore.

Vale ressaltar que a iniciativa trará grandes benefícios ao país, uma vez que fará o Brasil entrar no rol das nações em que o setor privado se encontra em grande atividade para o desenvolvimento de vacinas contra a COVID-19. Além disso, uma produção dessa vacina em escala global pode trazer muitas vantagens para a Ciência e Tecnologia Nacional.

“O desenvolvimento local e a possível produção orientada com esta tecnologia, naturalmente, constitui uma vantagem para a redução de custos e preços. O completo controle sobre todos os processos é fundamental para esta possibilidade de acessibilidade maior ao produto resultante. Um produto que pode ter escala global, também, contribui em muito para diluir custos e preços”, afirma Faccioli.

A Farmacore entende que o sucesso de uma nova proposta vacinal para a COVID-19 depende da tecnologia e infraestrutura da empresa, da competência na escolha de antígenos que sejam imunogênicos e tenham papel importante no controle da infecção por longo período de tempo, do tipo de carreadores e/ou adjuvantes para induzir o tipo certo de resposta imunológica e de longa duração, do tempo de desenvolvimento e produção da formulação para testes pré-clínicos e clínicos, da facilidade de otimização do processo industrial indispensável à produção e a distribuição da vacina em larga escala.

“Além disso, é imprescindível uma grande articulação entre as entidades governamentais, reguladoras e financiadoras para o sucesso do projeto”, diz a executiva.

Apoio

Norberto Prestes, presidente da ABIQUIFI (Associação Brasileira da Indústria de Insumos Farmacêuticos) destaca a relevância do Brasil na produção de vacinas e a importância da entidade no apoio à busca de soluções para a saúde pública.

“A ABIQUIFI apoia iniciativas que fortalecem a cadeia de produção de vacinas, tendo como associadas tanto as empresas que produzem parte da matéria prima e insumos para sua fabricação como as dedicadas à pesquisa e inovação, sendo essas últimas de enorme importância para o Brasil na busca de controle de epidemias e no estímulo da economia através de investimentos, que é o caso da Farmacore. Nesse cenário de pandemia pelo qual estamos passando, é prioritário o apoio às empresas brasileiras que estejam buscando uma solução para a COVID-19, apresentando-as a órgãos governamentais e empresas do setor privado para a fabricação em larga escala, e esse tem sido nosso papel junto à Farmacore”, finaliza.

A Farmacore participa dessa corrida global para desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus e corre contra o tempo para encontrar uma imunização segura e eficaz contra o vírus responsável pela COVID-19. 

Sobre a Farmacore

A Farmacore foi fundada em 2005 como uma empresa Start Up na área de Biotecnologia, com foco em P&D de produtos imunobiológicos inovadores para uso no setor da saúde humana e veterinária. É uma empresa de base tecnológica que realiza pesquisa e desenvolvimento de produtos e processos biotecnológicos para os setores humano e veterinário. Desenvolve produtos biotecnológicos e imunobiológicos inovadores e agrega valor a eles em todas as fases de desenvolvimento, desde a concepção de projetos até a produção de biomoléculas.


Sobre a PDS Biotechnology

A PDS Biotechnology é uma empresa de desenvolvimento de produtos nas áreas de oncologia e doenças infecciosas em estágio clínico. Possui uma plataforma tecnológica para delivery de imunobiológicos, denominada Versamune® . Esse sistema já foi aprovado pelo FDA e testado com sucesso, em parceria com a MERCK and Co., e com o National Cancer Insitute (NCI) dos EUA, em ensaios clínicos de fase I e II em humanos como vacina terapêutica contra o HPV16 (PDS0101, NCT02065973) e influenza.


0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››