21 abril 2020

Cerimônia simples marca homenagem a Tiradentes em Ouro Preto


 
Soldado do Corpo de Bombeiros toca corneta enquanto Dragão da Inconfidência deposita flores no monumento dedicado à Tiradentes, o Mártir da Inconfidência Mineira

Sob céu azul de outono, um isolado soldado do Batalhão dos Dragões da Inconfidência depositou uma coroa de flores hoje (21) pela manhã no monumento dedicado à Inconfidência Mineira na cidade de Ouro Preto. Habitualmente lotada de autoridades, artistas, personalidades dos mais diferentes segmentos da sociedade e cercada por aparatos de segurança, a Praça Tiradentes estava praticamente deserta por causa da pandemia do coronavírus.

Ao som da “Marcha do Silêncio”, entoada por um militar do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, em frente ao chafariz da Praça de Vila Rica, datado de 1724 e reinaugurado em dezembro de 1846, em homenagem ao 21º aniversário de Dom Pedro 2º, a solenidade neste ano ficou restrita a somente um Dragão da Inconfidência, que marchou com as flores para depositar no imponente monumento.

O ritual solene dedicado ao Mártir da Inconfidência Mineira acontece há 68 anos. Juscelino Kubitscheck, quando governador de Minas, em 1952, instaurou o Dia da Medalha da Inconfidência. A partir de então, a Conjuração Mineira e o Mártir são lembrados e é entregue a maior comenda do Estado a personalidades de destaque.

Por causa do decreto do governador Romeu Zema (Novo) que suspendeu a realização de todos os eventos que pudesse causar aglomerações, a entrega de medalhas não ocorreu neste ano. “No momento, a prioridade do Governo de Minas é combater a propagação da COvid-19 no Estado, e, sendo assim, a realização de eventos oficiais está suspensa, em razão da pandemia”, afirmou o governador, por meio de nota de sua assessoria de imprensa.

Cerimônia simples

A cerimônia simples na Praça Tiradentes contou apenas com a presença do prefeito de Ouro Preto, Júlio Pimenta (MDB), do comandante do 52º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Ademir Siqueira de Faria e do comandante da 2ª Companhia de Bombeiros, capitão Márcio Gustavo Guerra de Toledo.

Protegido por máscara, o prefeito comentou sobre o atípico 21 de abril na histórica cidade de Ouro Preto, considerada como o epicentro do movimento de independência da Coroa Portuguesa. “Na condição de prefeito de Ouro Preto, em nome do povo ouro-pretense, guardião da memória da Inconfidência, estamos aqui homenageando Tiradentes e todos os inconfidentes que lutaram pela democracia, liberdade e justiça. Reafirmamos a fé em Minas e a esperança no Brasil”.

Confira abaixo as fotos de Ane Souza, da Prefeitura Municipal de Ouro Preto (MG), como foi a realização da cerimônia na Praça Tiradentes:.

Monumento erguido em homenagem aos Inconfidentes Mineiros na Praça Tiradentes em Ouro Preto ficou vazia na famosa cerimônia que atraia políticos e artistas, além de grande multidão

Dragão da Inconfidência leva flores para o monumento no centro da Praça Tiradentes em Ouro Preto (MG)

A Praça Tiradentes estava vazia devido a pandemia do coronavirus

Dragão da Inconfidência caminha, levando flores, em direção ao monumento da Inconfidência Mineira

Vista geral mostra o vazio da Praça Tiradentes. Se não fosse o distanciamento social imposto pelo coronavírus o local estaria repleto com uma multidão se acotovelando para ganhar algum espaço 

Prefeito Júlio Pimenta (MDB), protegido por máscara, fez um breve pronunciamento diante do monumento

O Chafariz inaugurado por ocasião do 26ª aniversário de Dom Pedro 2º na Praça Tiradentes


0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››