02 março 2020

Maestro lança campanha “Adote um Músico”


 
Maestro rio-pretense tem o sonho de montar a Orquestra Filarmônica do Interior em Rio Preto

O maestro rio-pretense Paulo de Tarso Buchala lançou a campanha “Adote um Músico” para poder realizar o concerto sinfônico com coral e orquestra no dia 12 de abril, domingo de Páscoa, na Igreja do bairro Redentora, em Rio Preto. O custo, com a logística de transportes, sonorização, alimentação e cachê aos músicos, técnicos de som e cantores que vem de fora, está estimado em cerca de R$ 20 mil.

O maestro, que tem bacharelado em piano na USP (Universidade de São Paulo) e cursou mestrado, durante sete anos, em regência na Alemanha, possui o sonho de montar uma Orquestra Filarmônica no Interior Paulista. Para isso ele espera ser contemplado com parte da verba do Projeto Nacional de Incentivo às Orquestras Brasileiras da Secretaria da Cultura, ligada hoje ao Ministério do Turismo. As informações são de que estão destinados R$ 38 milhões para esse programa.

O presidente da Funarte (Fundação Nacional de Artes), maestro Dante Mantovani, virá de Brasília à São José do Rio Preto no dia 12 de abril especialmente para assistir esse concerto constituído por 50 vozes e 50 músicos. A Funarte é um órgão ligado ao Ministério da Cidadania que atua em todo território brasileiro para dar suporte ao desenvolvimento de políticas públicas de fomento às artes visuais, à música, ao teatro, à dança e ao circo.

“Tentaremos uma verba fixa e contínua, proveniente da Funarte, para concretizar o sonho de ter uma orquestra permanente em nossa cidade”, revela o maestro Paulo de Tarso. “Esperamos contar com o apoio das pessoas que amam a música erudita e até de empresas que podem nos ajudem a manter esse sonho de pé, bem como por plateias que se interessem em pagar ingressos de futuros concertos”.

Depois que a orquestra estiver montada e funcionando a ideia é de se fazer concertos em três modalidades: artísticos, didáticos e sociais. “Atenderemos a todas as fatias da sociedade”, adianta o maestro. “Histórica e cronicamente nunca houve interesse por parte de políticos e de autoridades da cidade por essa bandeira. Cansado de ouvir ladainhas, seguidas por mais de duas décadas, resolvi assumir essa bandeira e a responsabilidade de erguer esse monumento chamado Orquestra Filarmônica do Interior”.

Proposta

O cachê de cada músico custa para a orquestra R$ 250. Somando-se a esse valor o lanche e o transporte no dia do concerto, a proposta é que a adoção de cada músico ficaria em R$ 350.

Para não onerar demasiadamente as pessoas, o maestro criou grupos pelas redes sociais com o objetivo de conseguir arrecadar o dinheiro necessário para a realização do concerto proposto com o objetivo de impressionar o presidente da Funarte, maestro Dante Montovani.

As doações podem ser feitas por meio da conta corrente 01.028090-0, agência 0037 do banco Santander. A conta está em nome do maestro, que destinou essa conta somente para a captação de recursos destinados à realização do concerto da Páscoa.



 
Maestro Paulo de Tarso em sua escola de música 

Maestro durante concerto no Teatro Municipal


0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››