01 março 2020

A partir de quinta-feira começa o prazo para vereador poder trocar de partido



A partir desta quinta-feira (5), os vereadores que pretendem disputar a reeleição ou a prefeitura de sua cidade podem mudar de partido sem sofrerem nenhuma punição da legenda. O prazo da chamada janela partidária termina no dia 3 de abril, seis meses antes do pleito.

O primeiro turno será realizado em 4 de outubro e o segundo turno, nas cidades acima de 200 mil eleitores, no dia 25 do mesmo mês. De acordo com o contador e consultor eleitoral Cidinho Borges, os vereadores que pretendem mudar de partido devem ficar atentos ao prazo. 

Pelo calendário eleitoral, elaborado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), órgão responsável pela organização das eleições, o prazo é considerado para a justa causa necessária para a mudança partidária dos detentores do cargo de vereador que queiram concorrer às eleições majoritárias (prefeitura) ou proporcionais (reeleição).

Ao trocarem de partido, os parlamentares buscam mais recursos e apoio político para as campanhas. Na região sabe-se que pelo menos dois vereadores já mnifestaram desejo de trocar de partido. Um deles é Airton da Silva Rego, de Bady Bassitt, que deixará o PSDB, provavelmente para ingressar no PSD. E outro é o vereador Renato Pupo, de São José do Rio Preto, que deixará o PSD para se filiar no PSDB.

Calendário das eleições
Outras datas previstas no calendário eleitoral devem ser seguidas pelos candidatos e partidos que vão disputar o pleito. No dia 4 de abril, todos os partidos que pretendem disputar as eleições devem estar com registro aprovado pelo TSE.

No mesmo mês, o TSE lançar campanha nas emissoras de rádio e televisão para incentivar a para incentivar a participação das mulheres nas eleições e esclarecer o eleitor sobre o funcionamento do sistema eleitoral.

Em julho, os partidos estão autorizados a promover as convenções internas para a escolha de seus candidatos, que deverão ter os registros das candidaturas apresentados à Justiça Eleitoral até 15 de agosto. No dia seguinte, 16 de agosto, a propaganda eleitoral está autorizada nas ruas e na internet até o dia 3 de outubro, dia anterior das eleições.

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››