19 fevereiro 2020

Polícia Rodoviária Federal inicia nesta sexta Operação Carnaval

Policiais federais estarão nas rodovias durante a Operação Carnaval, que começa nesta sexta-feira


A Operação Carnaval 2020 da Polícia Rodoviária Federal terá início a zero dessa sexta-feira (21/02) e continuará até a meia-noite da quarta-feira de cinzas (26/02), período em que é esperado aumento no fluxo de veículos e também da ingestão de álcool por muitos. Para fazer com que a folia fique somente nos bailes e nos blocos, um reforço de policiamento e de etilômetros está garantido para o feriado.

O aumento do consumo de bebidas alcoólicas é um fato esperado neste período e, infelizmente, algumas pessoas atravessam o limite da alegria, levando perigo a elas e outros
durante a festa. No carnaval de 2019, a PRF registrou um aumento de quase 85% de multas relacionadas a embriaguez ao volante – foram 122 flagrantes, contra 66 em 2018.

O número de pessoas presas pelo mesmo motivo também foi maior – 7 contra 5. A cada 22 testes, um motorista foi autuado. Esses números mantiveram o álcool como um dos principais motivos de autuações.

O perigo do álcool não fica restrito ao motorista. Pedestres em áreas próximas a grande circulação de trânsito também devem tomar cuidado. A falta de atenção fora da calçada ou em travessias pode colocá-los em risco ou forçar uma manobra brusca do motorista de carro, moto ou outro veículo para evitar o impacto. A baixa de atenção leva perigo a todos que estão nele.

Neste ano, a PRF conta com mais etilômetros. Os novos bafômetros, como são popularmente conhecidos) permitem o teste convencional, com bocal, mas também o teste passivo, sem contato do fiscalizado com o equipamento.

Além da economia financeira do bocal, esse modo de operação serve de triagem, permitindo um pré-teste em cerca de 10 segundos, liberando rapidamente o motorista em condições e avaliando outro que esteja no trajeto. Quanto maior o número de fiscalizados, maiores as chances de retirar de circulação alguém que poderia causar um acidente com vítimas.

Quem é flagrado dirigindo sob efeito de álcool tem uma grande dor de cabeça. A multa é gravíssima e multiplicada por 10 vezes, resultando em R$ 2.934,70. Também levará
7 pontos da CNH e terá o processo de suspensão do direito de dirigir iniciado. Se reincidir em menos de 12 meses, terá a nova multa com o valor dobrado.

Há muitos motoristas que se negam a fazer o teste para escapar da multa. Em casos em que é notória a incapacidade deles, o policial não precisa do teste para autuar e efetuará a prisão. Mesmo naqueles em que os sinais são menos evidentes, a aplicação da multa por recusa tem as mesmas implicações. No final, o veículo só é retirado do local por outra pessoa habilitada e que provadamente não ingeriu bebida alcoólica.

Outras condutas perigosas

Ultrapassagens proibidas, dirigir pelo acostamento e a falta do uso do cinto de segurança também foram ações muito vistas pelos policiais no carnaval de 2019. Muito pior e mais provável que provocar uma multa, o risco de acidente com feridos é um fator que todos devem levar em maior consideração.

Apesar do reforço de Dezembro/2019 policiais que estariam em folga ou em serviços administrativos, é impossível a cobertura total de cada da rodovia com uma equipe. Ajustar a conduta em toda a viagem é ato de respeito à vida.

Chuva durante o feriado

Os motoristas devem ficar atento às pistas molhadas. Segundo o CPTec/INPE, há previsão de chuvas para o período na região sudeste e isso exige cuidados adicionais. Antes de pegar a estrada, é necessário avaliar o veículo,
verificando pneus, limpador de para-brisa, lâmpadas e líquidos. Durante a viagem, prudência e respeito aos outros é o remédio para minimizar a visibilidade prejudicada, diminuindo a velocidade, aumentando a distância do veículo à frente e sinalizando sempre antes de realizar manobras.

Acidentes em São Paulo

Durante a Operação Carnaval 2019, que aconteceu de 1º a 6 de março, houve 76 acidentes, com 90 feridos e 3 mortos. Apesar da redução dos números de acidentes e mortes, o número de feridos foi 34% maior. Os números de infrações por alcoolemia e falta do uso do cinto de segurança chamaram a atenção para o planejamento das ações da PRF mas, cada motorista, pedestre e ciclista deve ter os cuidados para que a folia não atravesse na pista.

O telefone de emergência da PRF é 191. Funciona 24 horas durante os sete dias da semana




0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››