14 fevereiro 2020

Ipem-SP reprova 28% dos produtos fiscalizados na “Operação Carnaval”

IPEM analisou confetes, serpentinas, lantejoulas, purpurina, glitter, pulseiras, máscaras, apito, reco-reco, refrigerantes e bebidas alcoólicas mais consumidas no Carnaval

O Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), órgão do Governo do Estado que tem como finalidade proteger o cidadão, realizou nesta última quarta-feira, 12 de fevereiro, a Operação “Carnaval”. O objetivo foi identificar se o conteúdo de diversos itens utilizados nesta época do ano corresponde ao indicado na embalagem para o consumidor.

Dos 32 produtos analisados em laboratório, em 9 (28%) foram detectadas irregularidades. Confira a tabela com as irregularidades, acesse https://tinyurl.com/qmwzmj3

A ação, realizada nos laboratórios do instituto na Capital, Bauru, Campinas, Ribeirão Preto, São Carlos e São José do Rio Preto, analisou confetes, serpentinas, lantejoulas, purpurina, glitter, pulseiras, máscaras, apito, reco-reco, refrigerantes e bebidas alcoólicas mais consumidas no Carnaval. Os itens foram coletados no comércio, com o objetivo de verificar as indicações de quantidade, peso e dimensão mencionadas nas embalagens.

Os comerciantes autuados têm 10 dias para apresentar defesa. De acordo com a lei federal 9.933/99, as multas podem variar entre R$ 100 e R$ 1,5 milhão.

Orientação para o consumo

O Ipem-SP disponibiliza para download o Guia Prático de Consumo, que traz dicas ao consumidor sobre o que observar na hora da compra de produtos embalados, têxteis, eletrodomésticos, itens que devem trazer o selo do Inmetro e também a utilização de balanças disponíveis em supermercados, padarias, açougues e outros tipos de comércio. Para o download do guia acesse http://goo.gl/Waw0P1

Ipem-SP

O Ipem-SP é uma autarquia vinculada à Secretaria da Justiça e Cidadania do Governo do Estado de São Paulo e órgão delegado do Inmetro. Com uma equipe de fiscalização formada por especialistas e técnicos, realiza diariamente, em todo o Estado de São Paulo, operações de fiscalizações rotineiras em balanças, bombas de combustíveis, medidores de pressão arterial, taxímetros, radares, capacetes de motociclistas, preservativos, cadeiras de carro para crianças, peças de roupa, cama, mesa e banho, botijões de gás, entre outros materiais. É seu papel também proteger o consumidor para que este leve para casa a quantidade exata de produto pela qual pagou. Quem desconfiar ou encontrar irregularidades pode recorrer ao serviço da Ouvidoria, pelo telefone 0800 013 05 22, de segunda a sexta, das 8h às 17h, ou enviar e-mail para: ouvidoria@ipem.sp.gov.br.

IPEM reprova 28% dos produtos analisados. A maioria tinha peso inferior ao anunciado na embalagem

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››