26 dezembro 2017

Onça-parda será operada nesta quarta em parceria Zoo/Unirp

Onça passará por cirurgia nesta quarta-feira, que será feita pela Drª Tatiana Morosini

Por meio de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo e o Hospital Veterinário da Unirp, uma onça-parda (também conhecida por Suçuarana ou Puma, nome científico, Puma concolor), que está em recuperação no Bosque Zoológico Municipal de Rio Preto, passará por uma cirurgia na manhã desta quarta-feira, dia 27. A onça está no Zoológico, em quarentena, e será sedada às 8h, transferida e, posteriormente, operada no Hospital Veterinário da Unirp, às 9h. A previsão é que a cirurgia dure quatro horas. 

Histórico do animal
O animal que é adulto, macho e pesa cerca de 46 quilos, foi resgatado pela Polícia Militar Ambiental no dia 6 de novembro último, na região de Barretos, após ter sido vítima de atropelamento. A onça, inicialmente, passou por tratamento e estabilização no Hospital Veterinário da Unirp, e depois foi transferida, no dia 13 de novembro, para o Bosque Zoológico Municipal, onde ficou em quarentena recebendo tratamento para reabilitação. 

Naquele momento, apesar de um trauma na região do tórax e fraturas na escápula e cauda, não havia indicação de cirurgia. A expectativa era de que as fraturas se consolidassem em 40 dias, porém a fratura óssea na escápula não se consolidou e após nova avaliação e exames, recebeu indicação de cirurgia, com colocação de uma placa de fixação e pinos de aço cirúrgico. Essa operação tem como foco a total reabilitação do animal e sua reinserção na natureza. 

“A cirurgia para a colocação de uma placa de aço cirúrgico e pinos, servirá para fixar o ombro do animal, permitindo ao animal caminhar e caçar normalmente. Por ser um animal selvagem, agitado e já não tão jovem, a fratura que antes estava alinhada e não tinha indicação de cirurgia acabou desalinhando. Na avaliação de radiografia, além da fratura localizamos três projéteis de arma de fogo de calibre não definido, na musculatura do animal. A equipe deve tentar retirar um, os outros não tem indicação. A onça está com a saúde boa, tem bom prognóstico de melhora e assim poderá voltar para a natureza”, explica a coordenadora do Setor de Atendimento Clínico Cirúrgico de Animais Selvagens da Unirp, Prof.ª Dra. Tatiana Morosini de Andrade Cruvinel. 

Além da Dra. Tatiana a equipe que fará a cirurgia é composta pelo cirurgião Prof.º Dr. Victor José Vieira Rossetto, a anestesista Prof.ª Adriana Rossi, os residentes auxiliares Dra. Karina Padula e Dra. Maria Stella Villela. No Zoológico, a onça é assistida pela equipe do Veterinário e Coordenador do local, Ciro Cruvinel; pelo veterinário Bernard Von Shimonsky e o biológo Samuel Villanova. A cirurgia deve durar 4 horas e a perspectiva é que o animal esteja totalmente recuperado para retornar à natureza em março de 2018. 

Caso de sucesso
Além desse exemplar que passará por cirurgia, o Bosque Zoológico Municipal de Rio Preto abriga atualmente outra onça da mesma espécie, que passou por cirurgia parecida e está em fase final de recuperação. A onça-parda, do sexo feminino foi encaminhada ao Hospital Veterinário da Unirp pela Polícia Ambiental, em 27 de agosto de 2017, com a idade estimada em 60 dias e com o histórico de ter sido atingida por uma colheitadeira em um canavial no Município de Planalto. Um outro filhote foi encontrado junto, totalmente mutilado por inúmeros cortes e fraturas, causados pela máquina e não foi possível salvá-lo.

Na onça filhote sobrevivente, foi constatada, através do exame clínico e radiográfico, fratura no úmero esquerdo e no dia 29 de agosto foi realizada a cirurgia, muito bem sucedida, com colocação de implante de uma placa para redução e estabilização da fratura. Esta onça foi encaminhada ao Bosque Zoológico Municipal de São José do Rio Preto em 29 de outubro de 2017, para passar por período de readaptação e recuperação da cirurgia realizada no Hospital Veterinário da Unirp, visando a sua reintrodução ao habitat natural.

Espécie e hábitos 
A onça-parda (Puma concolor) é um mamífero da família Felidae, nativo do continente americano. É conhecida popularmente como suçuarana, leão-baio, onça-vermelha e puma. É um animal solitário e apresenta hábito de vida noturno. Porém, embora mais raramente, durante o dia também costuma caçar. O habitat desta espécie animal no Brasil é formado, principalmente, por caatinga, pantanal e cerrado que é a vegetação típica da região de Rio Preto. O animal adulto pesa entre 45 e 70 quilos e mede entre 1,70 e 2,10 metros de comprimento. A onça-parda é carnívora e se alimenta, principalmente, de pequenos mamíferos, aves e roedores de pequeno porte. Em seu habitat natural e preservado, os animais desta espécie vivem, em média, 20 anos.

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››