10 novembro 2017

Prefeitura de Bady reduz horário de atendimento para economizar energia

Prefeito Luiz Tobardini e vice-prefeito João Carlos Vieira

Considerando a queda na receita das transferências do Fundo de Participação dos Estados (FPM) e do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), com a consequente redução de fluxo de caixa, a Prefeitura de Bady Bassitt já está atendendo em novo horário desde o dia 6 de novembro.
Durante 60 dias, com a possibilidade de prorrogação, o atendimento no Paço Municipal e em todos os órgãos públicos municipais passa a ser das 8 horas às 14 horas, ininterruptas, de segunda à sexta-feira. O Departamento de Obras funcionará das 7 horas às 13 horas.
Decreto assinado pelo prefeito Luiz Tobardini (PPS) estabelece o novo horário com o objetivo de reduzir os custos operacionais, sem comprometer a eficiência da prestação dos serviços. O contingenciamento das despesas continuadas, tais como água, energia, telefonia, combustíveis, pessoal, dentre outras, tem sido adotado em várias prefeituras, possibilitando, dessa forma, diminuir despesas, manter a prestação dos serviços públicos e garantir o pagamento do 13º salário aos funcionários.
O decreto 2567, de 30 de outubro, ainda prevê que o horário de jornada extraordinário não se aplica aos serviços públicos considerados essenciais, como as unidades de Saúde, as escolas municipais, creches, conselho tutelar, Cras, velório e cemitério. 
Além da adequação temporária da jornada de trabalho, a Prefeitura também publicou o decreto 2566, que estabelece medidas temporárias de contenção de gastos, normatização de compras de materiais de consumo e prestação de serviços.
Até 28 de fevereiro de 2018, ficam suspensas a implantação de novos serviços e ações que ainda não tenham sido iniciadas; viagens para outras cidades que não tenham sido autorizadas, exceto nas áreas de Educação e Saúde; o gozo de licença prêmio quando implicar na designação de substitutos; férias dos servidores; redução do uso e funcionamento da frota de veículos, ressalvados aqueles necessários às ações que não podem sofrer descontinuidade; redução na aquisição e utilização de materiais de expedientes; redução no consumo de energia elétrica; entre outros.  

O prefeito Tobardini determinou ainda aos coordenadores de departamentos a adoção de medidas internas eficazes para a redução e controle das despesas de custeio. Ele avaliou a situação de crise e queda de arrecadação com as coordenadorias e definiu que as adequações são necessárias e devem ser realizadas com critério. “Nesse momento de dificuldade é importante agir com responsabilidade. Desde que assumimos a Prefeitura conseguimos manter as contas equilibradas e melhorar a infraestrutura da cidade. Adotamos a medida temporária, mas sem prejudicar o atendimento à população”, diz.

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››