24 outubro 2017

Falsa médica é presa exercendo a profissão em Ibirá

Falsa médica estava há três meses em Ibirá

Uma mulher se passando por médica foi presa no final da tarde desta última segunda-feira (23), em Ibirá, exercendo a profissão com uma carteira do Conselho Regional de Medicina (CRM) falsa. Kelly Regiane Queiroz, de 41 anos, foi presa em flagrante em seu consultório na Santa Casa da cidade.

De acordo com a Polícia, a mulher se passava, há cerca de três meses, por médica com especialidade em clínica geral na instituição. Ao ser presa, ela disse que era formada na Bolívia e que não conseguia passar na prova de revalidação para poder exercer a profissão no Brasil.

Kelly usava o CRM da dermatologista de São Paulo, Kelly Queiroz Cardoso, que teve sua bolsa furtada em fevereiro do ano passado. Dentro da bolsa tinha o carimbo com o CRM de Kelly e documentos pessoais da médica verdadeira.

Na Delegacia, Kelly Regiani contou que comprou os objetos de uma pessoa para atuar como médica em Ibirá. Além do carimbo, a polícia apreendeu também o jaleco bordado o nome da médica que coincidentemente tinha o mesmo nome.

Kelly Regiane que já tem passagem por estelionato no 1°DP de São José do Rio Preto, foi presa em flagrante e vai responder por exercício ilegal da Medicina e falsa identidade.


O delegado estipulou fiança de R$ 5 mil que não foi paga e ela então foi levada para a cadeia de Santa Adélia. Em menos de cinco anos é o terceiro caso de pessoas que fazem passar por médicos e atendem nos serviços públicos da região. No começo do ano passado aconteceu caso semelhante com um falso médico em Adolfo e há quatro anos atrás com uma médica boliviana que exercia a profissão em Sales sem estar devidamente legalizada para exercer a profissão no Brasil.

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››