segunda-feira, 22 de junho de 2020





ARTIGO: TUDO VAI PASSAR !

*Nelson Gimenez Ribeiro



Esta é uma profecia alicerçada pela fé! Acreditando que tudo passará, estamos vivendo a quarentena por conta da Covid-19, envolvendo distanciamento social e restrições comerciais de efeitos drásticos na economia mundial, ainda mais impactantes nos países mais pobres.

Passados meses do surgimento do vírus, chocados com os seus efeitos devastadores, vemos o Coronavírus  ceifando diariamente milhares de vidas no Brasil e no mundo, sem ainda a ciência sequer ter noção por quanto tempo vai durar esta pandemia. Na busca de um remédio para este mal, pelos quatro cantos do mundo cientistas pesquisam a produção da vacina capaz de livrar a humanidade dos males causados pelo novo CORONAVÌRUS. Apesar de todo empenho da comunidade científica  nenhuma foi confirmada até agora. Enquanto não se descobre a vacina, continuamos vivendo a incerteza da extensão do vírus e as consequências sobre nossas vidas.

É muito triste o momento que estamos vivendo! O Coronavírus colocou a humanidade em situação de impotência, desafiando a ciência e as potências mundiais. Pesquisadores do mundo todo buscam meios para enfrentar a pandemia que mata e derruba economias. A pandemia gerou a maior crise sanitária e econômica da história da humanidade.

O não saber como lidar com esta peste moderna potencializa a ansiedade, o medo do que há porvir! No inicio, lá tão distante do outro lado do mundo, hoje cada dia mais perto da gente. É assustador o que estamos vivenciando. Até mesmo nas pequenas cidades do interior já temos registros de óbitos causados pela Covid-19. E apesar desta triste realidade temos ainda que conviver com a disputa política dos governantes, com a crise entre os poderes e ainda com a desinformação, inclusive da própria OMS, que leva a sociedade ao descrédito. Em meio a tantas informações desencontradas o que vale num dia, noutro deixa de valer. No Brasil, até mesmo o processo de contagem dos mortos pela Covid-19 o governo federal tentou mudar, tratando vitimas como meros números, flagrante desrespeito com as famílias das vitimas. 

A proposta do governo resultou no protesto generalizado envolvendo diversas organizações contrárias à mudança prudentemente barrada no STF. Como agravante de toda esta situação, não bastasse o estrago provocado pela pandemia nas esferas sanitárias e econômicas, ainda nos deparamos com o absurdo da corrupção envolvendo governantes através das compras superfaturadas de respiradores e na construção de hospitais de campanha. Verdadeiro absurdo! Infelizmente, uma realidade no nosso Brasil mesmo durante uma pandemia.

Em meio a tudo isso a sociedade, agoniada com a situação, assiste apreensiva a quebradeira generalizada de empresas reduzindo ainda mais o número de empregos, que mesmo antes da pandemia já atingia mais de 10 milhões de pessoas. Com este cenário preocupante, a sociedade brasileira segue a vida se adaptando a tantos protocolos e convivendo com termos antes pouco usuais como quarentena, isolamento social, lockdown, álcool gel, máscaras, teste rápido, PCR, hospital de campanha, respiradores, flexibilização, barreira, home office, incorporados na rotina da sociedade e largamente usadas pelos meios de comunicação nos dias atuais por conta da pandemia. Depois de tudo isso, contrariando todas as recomendações de prevenção, deparamos com á difícil questão do transporte público nos grandes centros, onde o isolamento é quase impossível por conta da necessidade do deslocamento dos trabalhadores.

Diante do caos instalado, com a economia pedindo socorro, sem condições de esperar mais, os governantes estão autorizando de maneira gradual a retomada colorida das atividades no mesmo tempo em que o número de infectados e de óbitos alcança recordes diários. Decisão difícil!

Pela fé, temos esperança que tudo vai passar e voltará a ser como antes. Poderemos nos abraçar e curtir a vida com o que de bom ela nos oferece, além da oportunidade de algum aprendizado material e espiritual.

A humanidade ao longo da história já passou por outras crises também avassaladoras e sobreviveu. Agora não vai ser diferente. Tenhamos fé, tudo vai passar!

E depois de passar, como das outras que já passaram, restará apenas mais um triste capítulo da história da humanidade, desta vez vivido por esta geração de tanto desenvolvimento tecnológico e cientifico que, apesar de tanta evolução, não encontrou respostas imediatas para combater o terrível vírus que abalou o mundo inteiro sem distinção alguma.

Depois de passada esta tribulação será a hora de recomeçar e neste recomeço tomara que a mesma solidariedade que vimos manifestar durante os duros dias da quarentena continue nos dias futuros, especialmente no socorro às famílias mais carentes no Brasil e no mundo. No período pós-pandemia é possível se imaginar as consequências deixadas pela Covid-19 no aspecto econômico. Empresas falidas e milhões de desempregados dependendo de ajuda para sobreviver. Daí a importância da solidariedade para socorrer os desamparados.

Neste aspecto será fundamental a ação dos governantes na recuperação da economia, que por conta das medidas adotadas, necessárias no enfrentamento da pandemia, deixará um verdadeiro caos social. Continuaremos a ter por mais um período dias difíceis pela frente, porém, sem ameaça à vida por conta da Covid-19. Tudo vai passar! E a vida aos poucos retomará a normalidade seguindo a capacidade de superação existente no seio da sociedade.

E quando não existir mais pandemia, guardaremos na lembrança. Nossa gratidão a todos os profissionais que durante a crise trabalharam por nós, buscando nos dar proteção e amparo, ainda que colocando em risco as próprias vidas.

Infelizmente, aos milhares que se foram atingidos pelo CORONAVÍRUS, as nossas preces!

* Nelson Gimenez Ribeiro é vice-prefeito de Adolfo-SP

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››