sábado, 23 de maio de 2020

Índices do Covid-19 aumentam e preocupa autoridades médicas

Dr. Jorge Fares, do Hospital de Base, pede colaboração da população para manter o distanciamento social



Situação do Coronavírus está cada vez mais preocupante. Na cidade de São José do Rio Preto 6.485 casos foram notificados, dos quais até ontem, dia 22, 518 testaram positivo, 86 pessoas estão internadas e 18 morreram em consequência da doença.

A situação serve de termômetro para o que está acontecendo na região, já que o Hospital de Base (HB) de São José do Rio Preto atende pacientes de mais de 100 cidades da região. O que tem preocupado os médicos e enfermeiros é a grande quantidade de fake-news (mentiras) espalhadas pelas redes sociais, principalmente por pessoas que apoiam o presidente Jair Bolsonaro e tem levado a existência da doença com brincadeiras, disseminação de boatos e contrapondo as recomendações das autoridades da Saúde.

A diretora administrativa do HB, Dr. Amália Tieco, chegou a convocar entrevista coletiva e pediu para a população não acreditar em que tudo que vê, ouça e assista pelas redes sociais, pois a maioria das postagens são inverdades. O melhor é se informar pelos órgãos de Imprensa tradicionais, que possuem jornalistas para trabalhar em busca de fatos e não de invencionices com interesses político-partidários por trás.

Índices da doença aumentam

O diretor executivo do HB, Dr. Jorge Fares, também esclareceu a população com a postagem de depoimento nas redes sociais. Ele informou que no período entre 29 de abril a 13 de maio ocorreram aumento de 30% no número de casos positivados, de 120% nos internados e de 500% nas mortes.

“A situação ainda está sob controle e nossa rede está preparada”, afirmou Dr. Jorge Fares. “Mas o número de casos está crescendo e isso nos preocupa. O distanciamento é muito importante e é preciso termos essa conscientização. É o mínimo que podemos fazer para que a economia possa voltar a andar”.

Dr. Jorge deixou claro que o HB, o Hospital da Criança e a Faculdade de Medicina de Rio Preto, maior complexo de Saúde da região, está se preparando para o enfrentamento da doença. Mas frisou que é preciso a colaboração da população. “Houve mudança nos últimos dias e para pior, no número de casos da doença”.

Precauções

“Antes positivam diariamente entre 12 a 13 pacientes e agora são 15, 17, 18 pacientes testados positivo por dia. É um aumento de 30% em 18 dias. Pacientes internados, antes tínhamos cinco na UTI e sete na enfermaria. Hoje são 13 na UTI e 14 na enfermaria. Um aumento de significativo de 120% a mais, em 18 dias”.

“Em decorrência disso tudo vem o pior, que é a mortalidade, ou seja, as mortes. Até o dia 29 de abril, tínhamos quatro mortes. Hoje (dia 13) temos 12. Um aumento de 500%. Esse resultado é um pouco assustador”, declarou Dr. Jorge. Até ontem, dia 22, já se contabilizava em Rio Preto 18 mortes por causa do Covid-19.

“É muito importante que deixamos claro que os índices da doença estão subindo”, destacou Dr. Jorge. “Existem duas medidas fundamentais e que depende muito da população: o isolamento social e a proteção. O isolamento, para quem pode e consegue fazer, é o ideal. Já aqueles que não podem, que precisam trabalhar, tem obrigações a cumprir, tem que se proteger, usando máscara o tempo todo, fazer a lavagem das mãos, obedecer o distanciamento e evitar aglomerações”.

Exemplo interno

Dr. Jorge Fares dá como exemplo positivo o que está acontecendo internamente no HB : “Temos 5.612 funcionários. Um ambiente teoricamente insalubre. Montamos um grupo para rastrear nossos funcionários infectados. Rastreando seus contatos prévios e posteriores. Constatamos que pouquíssimos funcionários se contaminaram dentro do hospital. Tivemos três ou quatro que se contaminaram dentro do hospital e outros 20 e poucos que se contaminaram fora. Isso nos dá uma certa tranquilidade internamente. Todos estão usando máscaras corretamente, mantendo o distanciamento. Inclusive sou muito grato aos nossos funcionários que tem respeitado as normas de proteção”.

Dr. Jorge Fares informou que o HB está aumentando mais 300 leitos para melhorar o atendimento. Disse que 400 leitos serão destinados para os pacientes com Covid-19, 150 para UTI e 250 para enfermaria. Mas alertou que tudo isso poderá ser insuficiente se a população não fizer a sua parte. “Até agora o Governo do Estado, as prefeituras tem feito suas partes. Esperamos que não aconteça o que estamos vendo nos grandes centros, com falta de leitos, de profissionais de saúde para atender os pacientes”.

Dr. Jorge também informou que o atendimento médico para os pacientes não-Covid continua em pleno funcionamento. O hospital não parou suas atividades. Mas tem orientado para as pessoas com sintomas de gripe e resfriado para que evitem suas presenças no hospital, para evitar a proliferação da contaminação em outras pessoas.

Dr. Amália Tieco, diretora do HB, alerta que  fake-news sobre coronavírus é crime
Boletim divulgado pela Prefeitura de Rio Preto mostra que até o dia 22 de maio tinha ocorrido 18 mortes de Covid-19

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››