domingo, 3 de maio de 2020

Bady Bassitt receberá R$ 2,3 milhões da União para enfrentar o coronavírus


  
Sessão remota do Senado Federal na noite do sábado registrou a presença dos 81 senadores
 (Foto: Edilson Rodrigues/Senado Federal).




Bady Bassitt, entre as cidades da área de circulação do jornal impresso da Folha do Povo, será a cidade que mais receberá recursos do Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus. Os senadores aprovaram o programa, em regime de urgência, durante sessão realizada por vídeo-conferência, o auxílio financeiro de R$ 125 bilhões a estados e municípios. A proposta segue para a Câmara dos Deputados.

De acordo com a proposta aprovada pelo Senado, a Prefeitura de Bady Bassitt, terá à disposição R$ 2,134 milhões para o combate ao coronavírus. O prefeito Luiz Tobardini, que se filiou recentemente ao PSDB do governador João Dória, não foi localizado para comentar sobre os valores a serem recebidos e de que forma será aplicado no combate ao coronavírus.

Outras cidades da região.

Em seguida, entre as cidades da região que mais vão receber recursos, aparece Potirendaba com R$ 2,227 milhões e as cidades de Ibirá e Cedral, respectivamente com R$ 1,511 milhão e R$ 1,126 milhão. Mendonça receberá R$ 669 mil, Nova Aliança 850 mil e Adolfo R$ 433 mil.São José do Rio Preto irá receber R$ 56 milhões e a cidade de José Bonifácio, R$ 4,5 milhões.

O programa vai direcionar R$ 60 bilhões em quatro parcelas mensais, sendo R$ 10 bilhões exclusivamente para ações de saúde e assistência social (R$ 7 bi para os Estados e R$ 3 bi para os municípios) e R$ 50 bilhões para uso livre (R$ 30 bi para os Estados e R$ 20 bi para os municípios).

Além dos repasses, os Estados e municípios serão beneficiados com a liberação de R$ 49 bilhões através da suspensão da renegociação de dividas com a União e com os bancos públicos e de outros R$ 10,6 bilhões pela renegociação de empréstimos com organismos internacionais que têm aval da União. Os municípios serão beneficiados, ainda, com a suspensão do pagamento de dívidas previdenciárias que venceriam até o final do ano. Essa medida foi acrescentada ao projeto original e deverá representar alívio de R$ 5,6 bilhões nas contas das prefeituras.

Municípios que tenham regimes próprios de previdência para os seus servidores ficarão, segundo o projeto, dispensados de pagar a contribuição patronal, desde que isso seja autorizado por lei municipal especifica.

Confira abaixo, segundo tabela, divulgada pelo Senado, quanto cada prefeitura da região deverá receber do Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus.

Fonte: Senado Federal

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››