quarta-feira, 8 de abril de 2020

WhatsApp limita envio de mensagens para combater fake-news

Se uma mensagem parecer suspeita ou “boa demais para ser verdade”, não toque nela, não a compartilhe nem encaminhe


O WhatsApp informou nesta terça-feira (7) que adotou novas medidas para evitar o compartilhamento de informações falsas pela plataforma em meio à pandemia do novo coronavírus. Agora uma mensagem que não foi criada pela pessoa que irá reenviá-la só poderá ser encaminhada para um destinatário por vez.

Por meio de nota divulgada em seu site, o aplicativo informou que também passará a usar a sinalização de setas duplas para indicar que a mensagem recebida não foi criada por quem a enviou.

"Geralmente, as mensagens encaminhadas muitas vezes podem conter informações falsas e não são tão pessoais quanto as mensagens típicas enviadas pelos seus contatos no WhatsApp. Agora, atualizamos o limite de encaminhamento para que essas mensagens só possam ser encaminhadas para uma conversa por vez", diz comunicado.

Segundo o WhatsApp, não é ruim que os usuários encaminhem informações úteis, vídeos divertidos, pensamentos ou orações. "Entretanto, temos visto um aumento significante na quantidade de mensagens encaminhadas que, de acordo com nossos usuários, podem contribuir para a disseminação de boatos e informações falsas."

Em janeiro de 2019, o WhatsApp já tinha decidido mudar as regras de encaminhamento de mensagens. Na ocasião, caiu para cinco o total de destinatários por vez que poderiam receber uma mensagem encaminhada por alguém que a recebeu de outra pessoa.

"No ano passado, quando criamos o limite de encaminhamento para conter a disseminação de notícias falsas, ajudamos a diminuir em 25% o número de mensagens encaminhadas em todo o mundo", diz a nota.

Função 'lupa' em testes

Os usuários da versão beta do aplicativo já podem utilizar uma função que busca oferecer mais informações sobre as mensagens encaminhadas.

Nelas, um ícone de lupa permite que os usuários busquem mais detalhes, notícias ou outras fontes sobre a informação compartilhada, checando assim sua veracidade.

O recurso está atualmente em testes e não tem data para chegar a todos os usuários do WhatsApp.




0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››