sábado, 25 de abril de 2020

PPA e Unimar fazem parceria para produzir respiradores com baixo custo

Equipamento que poderá ser vendido por R$ 3.500 já vem sendo testado na Universidade de Marília


Equipe multidisciplinar da Universidade de Marília (Unimar) em parceria com a empresa multinacional brasileira PPA estão desenvolvendo testes para verificar a eficácia de um novo ventilador pulmonar de emergência. O aparelho, que terá a mesma eficiência dos respiradores hospitalares, será para ajudar na recuperação de pacientes com o coronavírus.

Docentes, médicos residentes e engenheiros estão unidos, dedicados a produzir o melhor e mais eficaz respirador para ser utilizado nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). E o mais, interessante, segundo Mariane Peres, diretora da PPA na região, cada unidade do aparelho ficará em torno de R$ 4 mil.

Presente no mercado há 37 anos, a PPA é líder brasileira de automatizadores para portas e portões. Seu DNA inovador faz com a empresa esteja na vanguarda e em constante atualização e modernização.

Segundo Mariane, a preocupação com a população e seu bem estar fez com que não só a diretoria, mas também todos os colaboradores da empresa sugerissem o desenvolvimento de um respirador artificial para ajudar a rede de saúde e os pacientes afetados pelo Covid-19.

Batizado como PPA 1, o respirador foi desenvolvido com os princípios de funcionamento do projeto Inspire da Policlínica da USP (Universidade de São Paulo) para ser utilizado por pacientes com Covid-19. O projeto original do Inspire da USP trouxe a base para a equipe de engenharia transformá-lo em novo produto. E o resultado foi a descoberta de que é possível fabricar um ventilador pulmonar utilizando produtos desenvolvidos pela própria empresa.

Inovação

O presidente da PPA, Flávio Perez, disse que esse é o momento de ajudar o Brasil. “Quando vimos a convocação do Ministério Público Federal de Marília pedindo para as empresas pensarem na fabricação de produtos para o combate ao coronavírus, atendendo a minha esposa e filhos e também os colaboradores da empresa, que quase me impuseram este desafio de fazer alguma coisa para amenizar o sofrimento dos pacientes infectados pelo Covid-19, começamos a pensar em um ventilador pulmonar”, lembra. “Quando ligue para o nosso gerente de engenharia, ele me disse: ‘é na guerra que as empresas se reinventam’. Isso era o que faltava para nos motivar e dar andamento ao nosso desejo. Neste momento temos que dar as mãos, sem se preocupar com o lucro. Estamos todos no mesmo barco”.

Para o presidente da Unimar, Márcio Mesquita Serva, a parceria para o desenvolvimento do projeto demonstra a reponsabilidade e a qualidade da instituição. “A Unimar e o nosso Hospital Universitário recebem com imensa alegria a proposta de parceria da PPA para o desenvolvimento do ventilador pulmonar”, afirmou. “Para nós a tecnologia sempre deve estar a serviço dos seres humanos, sendo que saúde e educação devem ser prioridade. Além disso, estamos reafirmando nossa responsabilidade social. Em parcerias como essa, conseguimos desenvolver todas as nossas potencialidades, nas áreas de ensino, pesquisa e extensão, uma vez que o projeto tem plena integração dos alunos e professores”.

O ventilador pulmonar está pronto para a fabricação em grande escala, aguardando os últimos testes para ser homologado pela Anvisa. O equipamento será produzido na planta fabril de Garça, na região de Marília, e terá capacidade produtiva de 100 unidadess por dia, seguindo todos os protocolos sanitários de higienização e outros recomendados pelas autoridades da saúde.

Professores, cientistas e técnicos que trabalham na produção do equipamento em Marília

Produto já foi testado na universidade e aguarda aprovação da Anvisa para ser produzido em larga escala 

Equipamento produzido pela PPA em parceria com a Unimar poderá ser comercializado por R$ 3.500

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››