quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Associação Renascer é exemplo de recuperação para todo o Brasil

Aparecido Ferreira Pacheco sonha em erguer a terceira unidade da Renascer numa área de cerca de 14 mil metros quadrados

A falta de sensibilidade de um médico especialista sobre o tratamento da filha, com pouco mais de 4 anos, foi o que motivou o auditor fiscal Aparecido Ferreira Pacheco, junto com a esposa Márcia, a procurar alternativas de cura por todo o País e fundar em São José do Rio Preto a Associação Renascer. O médico, para desespero dos pais, disse que criança não ia falar e nem andar e que era bom eles se acostumarem com a situação.

A filha possuia Angiologia de Corpo Caloso (ACC) parcial, que é uma má formação caracterizado pela ausência (agenesia) do corpo caloso no cérebro, o que faz apresentar dificuldades que evidenciam a coordenação e atraso no desenvolvimento psicomotor. Entre uma e três crianças a cada mil nascimentos podem ser acometidas com o problema.

Pacheco conta que ele e a esposa saíram desolados da consulta. “Sai do consultório, batendo a porta e quase levei a maçaneta da porta”. Descobriu, porém, junto com outros pais de crianças com múltiplas deficiências um método de reabilitação, pesquisado e implantado na Filadélfia, nos Estados Unidos, que vinha sendo utilizado por uma clínica particular no Rio de Janeiro.

O método era caro e exigia a atenção dos pais e de diversos profissionais. Funcionou para a filha Juliana. Hoje com 32 anos, forte e saudável, ela entende e se comunica muito bem para alegria da família e amigos. Sabendo da existência de dezenas de casos semelhantes na região, Pacheco e o empresário Umar Buchala, junto com suas esposas, queriam estender esse conhecimento e benefício para outras famílias. Foi quando surgiu a ideia de fundar, em 1993, a Associação Renascer.
  
Início numa chácara

A Renascer começou funcionando numa chácara, no bairro Recanto do Eduardo, atendendo oito crianças e com apenas voluntários. O objetivo da Renascer era proporcionar acesso a esse novo método de pessoas com deficiência na cidade e região, provindas de famílias desfavorecidas, sem condições socioeconômicas.

Dois anos depois a entidade ganhava uma área nas margens da Represa Municipal e próxima dos trilhos da ferrovia, no Jardim Soraia. O terreno foi cedido à instituição, pela Prefeitura. Quando foi edificada a primeira etapa da obra no dia da inauguração, por pouco ela não foi embargada pela Polícia Florestal, porém, no entanto, compreendeu a finalidade da instituição e hoje é um dos principais parceiros da Renascer.

Presente diariamente nas duas unidades da Renascer, desde a sua fundação, Pacheco chega cedo. Por volta das 6 horas da manhã já está na Renascer. É reconhecido pelo nome por todos os 70 funcionários e pelos mais de 350 alunos assistidos. Muitos dos alunos o cumprimentam trocando soquinhos com os punhos fechados ou batendo as mãos com as palmas estendidas, mostrando o carinho e a liberdade deles com o presidente da instituição.

Referência nacional

Instituição que hoje é referência nacional no tratamento de pessoas com deficiências, a Renascer conta em sua unidade 1 com mais de 4.500 metros quadrados de área construída. Ali funciona diversas salas de aula, piscina aquecida, ginásio de esportes, quadras poliesportivas, campo de futebol, quadra de areia, horta ocupacional e consultórios para fisioterapia, fonoaudiologia, psiquiatria e neurologia. 

E cada pedacinho da instituição tem uma história para ser contada. “Esse elevador, por exemplo, quem nos deu foi o J.Hawiilla”, aponta Pacheco para o equipamento instalado na Unidade 1, ao referir-se ao multimilionário dono da TV Tem que faleceu no ano passado no hospital Sirio-Libanês, onde estava internado.

Na Unidade 2, no antigo prédio da Ardef (Associação dos Deficientes Físicos) na avenida Juscelino  Kubtitschek, funciona as oficinas de corte e costura e a padaria-escola, que fornece pães, bolos, doces, pastéis, panquecas, salgados e até panetone à comunidade.

O local também oferece refeições nas quartas, quintas e sextas-feiras. E tem salão de locação para festas. A Confraria dos Amigos, que tem entre eles o presidente da Câmara, Paulo Pauléra, e até o prefeito Edinho Araújo, costumam reunir-se na padaria da Renascer. O local é amplo e bonito e dispõe até de um piano super afinado a dispor para quem souber tocar. O Rotary Clube Alvorada também realiza suas reuniões na Unidade 2 da Renascer.

Objetivo

Pacheco informa que o objetivo é que a criança tenha condições para comunicar o que pensa e sente sem que haja dificuldades de compreensão, e que tenha condições de interagir e conquistar seu espaço na sociedade onde está inserida. Durante esses 26 anos de existência, muitos já foram os resultados conquistados, mediante muito esforço e trabalho dos profissionais, diretores e parceiros envolvidos nessa obra.

E Pacheco não pensa em parar tão cedo com o trabalho. Muito pelo contrário. Já conseguiu junto à Prefeitura uma área de mais de 14.000 metros quadrados para implantar a Unidade 3 da Associação Renascer. “Desta vez queremos construir um prédio próprio e totalmente já adaptado, desde o começo, para a instituição”, informa Pacheco, adiantando que pensa em promover algum mega-evento junto com as emissoras de televisão.
   
Fachada da Unidade 2 no bairro Maracanã, onde funciona a Padaria Escola

Confraria dos Amigos se reúne todos os dias pela manhã na Padaria da Renascer

Mara Libério é a professora na oficina de Corte e Costura e além de ensinar os alunos atende a comunidade

A gerente administrativa da Unidade 2,  Isabela Cubo Faleiro, conversa com o presidente Pacheco

Algumas das peças produzidas pelos alunos da Renascer são colocadas à venda na Padaria

Alunos ensaiam na Unidade 1 apresentação que irão fazer no Teatro Paulo Moura

A unidade 1 possui todo tipo de equipamento e aparelhos para ajudar no tratamento

Rosa Ramos cuida da parte financeira da Renascer e conta que conhece o trabalho de Pacheco há mais de 30 anos, quando ele servia sopa num bairro carente de Jales

A Unidade 1, nas margens da Represa Municipal,  possui campo de futebol suíço

A secretaria da Renascer oferece conforto no atendimento aos pais e familiares

Cama elástica é um dos equipamentos utilizado pelos profissionais para a recuperação motora dos alunos

As salas de aula são limpas e bem cuidada pelos professores e funcionários da Renascer

As salas são climatizadas com ventiladores e algumas até com ar condicionado

As salas de aula possuem todo tipo de material pedagógico

As salas são equipadas com projetor e material de áudio visual

A horta, além de ajudar na alimentação, serve também como terapia ocupacional para os alunos

A Associação Renascer possui alguns veículos próprios, incluindo um pequeno caminhão

Prefeituras da região disponibilizam ônibus para o transporte de alunos até a Renascer

Pacheco comprova a qualidade do tomate miniatura cultivado na horta da Unidade 2

Horta produz alface, cebolinha, salsa e brócolis, entre outros produtos

A Padaria da Renascer está produzindo e aceitando encomendas de panetones

Os panetones são no tipo tradicional e achocolatado

Os panetones trunfados são umas das opções gostosas da Padaria da Renascer 

Quem comprar os panetones também estará ajudando a instituição. Diversas empresas já fizeram encomendas

A padaria da Unidade 2 da Renascer também aceita encomenda para doces e salgados










0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››