domingo, 7 de abril de 2019

Integrantes do Lions visitam fábrica da Cervejaria Trieste

Integrantes do Lions recepcionados pelo diretor da Divisão B, Claudecir Gonçalves (de amarelo) na porta da Trieste


Integrantes dos clubes da Regional B do Distrito LC-6 do Lions Clube Internacional estiveram visitando neste sábado (6) as instalações da Cervejaria Trieste, em Potirendaba. Após encontro de trabalho na Câmara Municipal de Potirendaba, onde o ex-governador Antonio Carlos Bittar proferiu palestra sobre a situação do Lions na região, os dirigentes do Lions se dirigem à fábrica da Trieste.

O coordenador regional do Lions, Claudecir Gonçalves, que também presta serviços à Trieste, foi um dos anfitriões aos visitantes.  Na cervejaria os integrantes do Lions foram recebidos pelo colaborador José Edierre, que nos explicou todo o processo de produção..

A cerveja e o chope produzido pela Trieste são 100 % puro malte de cevada, sem conservantes com lúpudo e água. Segue, com rigor, a Lei da Pureza, promulgada pelo Duque 4º da Baviera, em 1516. E é a única cervejaria que utiliza a microfiltragem. Tudo é muito bem filtrado, passando por várias tubulações e mais de 20 toneis de aço inox.

A visita à fábrica da Trieste contou com a participação do ex-governador Hairton Santiago, dos presidentes do Lions Sul e Centro de São José do Rio Preto, Damilton Lopes e Nelson Gonçalves, além de membros dos clubes de José Bonifácio, Potirendaba, Mirassol e Rio Preto. No final, os visitantes puderam degustar, diretamente da bica de produção, a cerveja puro malte da Trieste.

Leões e domadoras do Lions Clube chegam na fábrica da Trieste

Conhecem primeiro as instalações externas para depois visitarem a fábrica

Recebem explicações de funcionários sobre o funcionamento da fábrica

E colocam toca protetora na cabeça, pois existem cuidados especiais quanto a higiene

E começam a visita subindo alguns degraus para conhecerem as instalações da Trieste

O primeiro local visitado foi onde é feita a fermentação do lupúdo e da cevada

Engenheiro Flávio Rufino e jornalista Hairton Santiago tiraram todas suas dúvidas sobre a fabricação da cerveja

Um dos tanques utilizados para a fermentação, em alta temperatura, da cerveja Trieste

Durante quase 30 minutos os membros do Lions percorrendo todas as instalações da fábrica

E receberam explicações sobre o complicado processo de fabricação de cerveja

Os tanques utilizados para fermentação e resfriamento são enormes

São mais de 20 tanques, todos em inox, utilizados para o processo de fabricação de cerveja

Integrantes dos clubes de Potirendaba, José Bonifácio e de São José do Rio Preto ouvem explicações de funcionário

Funcionário da Trieste explica aos visitantes o funcionamento da fábrica

Presidente do Lions Sul, ao lado de um dos filtros utilizados na apuração da cerveja Trieste

A cerveja percorre um longo caminho, dentro da fábrica, para ficar pronta

O setor de embasamento de cerveja e chope funciona paralelamente ao setor de produção

A fábrica da Trieste é toda automatizada, explica o funcionário para os visitantes

A professora Célia Rufino ficou encantada com a fábrica da Trieste

Muito atenciosos funcionários recepcionaram muito bem os membros do Lions na fábrica

Setor de embase foi conhecido de perto pelos visitantes

A Trieste produz cerveja e chope, puro malte, de altíssima qualidade

Integrantes do Lions Clube percorrem todas as instalações da fábrica da Trieste

E escutam atentamente as explicações dos funcionários como é feito o processo de fabricação da cerveja

Os investimentos na fábrica foram altos para poder manter a qualidade e sabor inigualável 


A visita à fábrica da cervejaria Trieste deixou os membros do Lions impressionados com a limpeza do local

Tudo na fábrica é impressionante, a começar pelo tamanho do bujão de gás logo na entrada



0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››