sexta-feira, 22 de março de 2019

Ato contra a Reforma da Previdência mobiliza sindicalistas em Rio Preto

Dirigentes sindicais protestam contra a Reforma da Previdência na Praça Central de Rio Preto


As centrais sindicais estão mobilizadas em todo o Brasil em atos de defesa da Previdência Social. Em todas as capitais e nas principais cidades brasileiras acontecem atos de protestos contra a Reforma da Previdência. Em São José do Rio Preto o ato reuniu cerca de 500 manifestantes defronte ao Praça Shopping, na Praça Rui Barbosa, principal praça da cidade.

Representantes de pelo menos 15 sindicatos – a maioria de não filiados à CUT (Central Única dos Trabalhadores), instituição fortemente ligada ao Partido dos Trabalhadores (PT) – carregavam faixas, cartazes e distribuíam panfletos com dizeres contra a Reforma da Previdência. 

De acordo com os sindicalistas, os problemas enfrentados pelo Sistema Previdenciário não tem ligação com a idade e o tempo de contribuição estabelecido pelas regras atuais, que devem ser mudados caso seja aprovado o projeto da Reforma. 

“O grande problema é a falta de fiscalização do sistema de recolhimento dos valores devidos por empresas, Estados e até muitas prefeituras, que descontam os valores do INSS dos seus funcionários e depois não recolhem”, afirmou o vice-presidente do Sindicato dos Bancários de Rio Preto, Hilário Ruiz, um dos coordenadores do protesto realizado nesta sexta-feira na Praça Rui Barbosa. “O trabalhador não tem culpa dos desmandos desses dirigentes do INSS e do governo, até porque pagamos compulsoriamente pela Previdência que já vem descontada nos nossos contracheques”.

Outro problema real do atual Sistema Previdenciário, conforme afirmam os sindicalistas, é a corrupção no meio. “O roubo praticado dentro da União, dos Estados e também nos municípios é que está causando o rombo na Previdência. Não somos nós, trabalhadores, os culpados”, afirma Ruiz.

As 12 centrais sindicais estão contra a Reforma da Previdência. “É preciso deixar claro que essa não é uma luta partidária contra o governo”, esclarece o dirigente sindical. “É uma luta dos trabalhadores a favor de seus direitos. E não podemos esmorecer. Temos que lutar pela manutenção dos nossos direitos. Não podem tirar nenhum direito daquilo que já é nosso, que a aposentadoria digna do trabalhador”.

"Todos temos que lutar pelos nossos direitos", afirmam os diretores do Sindicato dos Bancários

Representantes do Sindicato dos técnicos em informática também protestaram contra a Reforma da Previdência


Quase todos os sindicatos de trabalhadores estiveram representados contra a Reforma da Previdência no ato

Diretoria do Sindicato dos Bancários compareceu em peso para protestar contra a Reforma da Previdência

Comerciários, bancários, metalúrgicos, professores, técnicos em segurança, hoteleiros e diversas outras categorias estiveram representadas no ato convocados pelas 12 centrais sindicais para protestar contra a Reforma da Previdência

Representantes da Apeoesp e do Sindicato dos Bancários caminham lado a lado por uma aposentadoria digna

Representantes de diversos sindicatos participam do protesto na área central

Hilário Ruiz, vice-presidente do Sindicato dos Bancários, fala no megafone contra a Reforma da Previdência

Diretores do Sindicato dos Bancários estiveram presentes no movimento de protesto no Calçadão de Rio Preto 

Imprensa deu cobertura ao movimento dos sindicalistas na Praça Rui Barbosa

Hilário Ruiz conduz passeata contra a Reforma da Previdência em São José do Rio Preto
Vice-presidente do Sindicato dos Bancários, Hilário Ruiz, fala no megafone contra a Reforma da Previdência

Ato contra a Reforma da Previdência mobiliza sindicalistas em frente agência do Bradesco em Rio Preto

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››