sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

Acirp e Semas debatem situação de moradores de rua do centro


Para discutir a situação dos moradores de rua no Centro da cidade, a Acirp (Associação Comercial e Empresarial de Rio Preto) e a Secretaria Municipal de Assist~encia Social (Semas) realizaram mais uma reunião com o tema  "Conscientização sobre Moradores de Rua". 

Estiveram presentes comerciantes da área central, representantes de organizações da sociedade civil que prestam atendimento a esta população e demais organizações integrantes da rede de atendimento socioassistencial.

Marcaram presença também a secretária interina da Assistência Social, Roseli Bernardes; a coordenadora do Centro POP - Centro de Atendimento Especializado à Pessoa em Situação de Rua, Maria Cristina Romanelli; a assessora Amena Alcântara, da Secretaria de Saúde; e o secretário Jorge Luis de Souza, do Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de Rio Preto.

Na primeira parte da reunião, o diretor Thiago Fontana, da Acirp, fez uma apresentação sobre o cenário nacional da questão da Pessoa em Situação de Rua; em seguida a assessora especial Maria Cristina Romanelli, da Secretaria da Assistência Social, apresentou o cenário municipal, o perfil desta população e os serviços ofertados tanto pelo poder público quanto pela rede socioassistencial.

O promotor da Infância e da Juventude André Luis de Souza ressaltou a importância da participação da sociedade civil na construção de estratégias sobre essa questão; representantes da Associação Madre Teresa de Calcutá, Via Amor e Missão Vida apresentaram os serviços oferecidos a esta população. Um ex-morador de rua, hoje reintegrado ao convívio familiar e social, deu um emocionante testemunho sobre sua história de vida.

De acordo com representantes da Acirp novos encontros para discutir o tema serão agendados. A Secretaria Municipal de Assistência Social, por sua vez, destacou a importância do trabalho de todos os atores envolvidos e distribuiu um folder informativo com a divulgação do Ramal 199, operacionalizado pela Defesa Civil, que recebe as queixas e distribui aos órgãos competentes (assistência social, delegacia, saúde entre outros) para as providências necessárias.

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››