domingo, 11 de novembro de 2018

Queima do Alho do Rotary de Bady Bassitt reúne cerca de 600 convidados


 
2ª Queima do Alho do Rotary Clube de Bady Bassitt
Um dia de encontros e alegrias. Assim foi a segunda edição da Queima do Alho promovida pelo Rotary Clube de Bady Bassitt, evento que promete se firmar como tradição no calendário dos rotarianos desse clube de serviço considerado como um dos mais atuantes da região.

Amigos que não se viam há mais de 20 ou 30 anos se reencontraram nesta festa. Esse foi o caso do presidente da Fulbeas, Eumar Silva Albuquerque, que encontrou na festa com o amigo Osmar Oliveira, antigo companheiro de farda na Polícia Militar do Estado de São Paulo. “Servimos juntos na Polícia e fazia anos que não tinha mais notícias desse meu amigo”, disse Eumar, dizendo-se muito feliz por rever o amigo e sua família muito bem de saúde e com muita disposição.

Outro grupo participante na festa, composto por cerca de 50 pessoas, foi de ex-alunos da escola estadual Professor Ezequial Ramos, localizada no bairro Boa Vista, em Rio Preto. Mandaram até confeccionar camiseta personalizada para marcar o encontro e fizeram questão se reunir na Queima do Alho do Rotary porque reconhecem o trabalho dos rotarianos e sabem que a instituição sempre trabalha em prol de ajuda à comunidade.

O professor Augustinho Brandi, beirando quase 90 anos de idade, esteve presente na Queima do Alho para rever seus ex-alunos. “Foi uma satisfação muito grande rever esses alunos”, disse, acrescentando que ficou admirado pelo fato de muitos deles virem de muitas cidades distantes para rever os amigos. Tinha gente de Campinas, de Americana, Bauru, Araçatuba, Votuporanga, Fernandópolis e até de cidade do Rio Grande do Sul.

O diferencial da festa da Queima do Alho deste ano é que a comitiva que preparou a comida era chefiada por uma mulher. Normalmente essas tropas são sempre compostas, em sua grande maioria, por homens e raramente se veem mulheres participando no preparado da comida, feita no tacho e em panelas de ferro e no arado de trator.

O engenheiro Fernando Iasbek Gonçalves, acompanhado da esposa, a médica Terezinha, adorou a comida. “Eu que não sou de comer muito, voltei duas vezes ao aparador”, disse, dando nota 10 à comida.

Os cantores Paulo Vinicius e Ricardo Marques e a cantora Mila, acompanhado de suas respectivas bandas, deram o tom da animação para a festa, fazendo o público dançar e pular com o ritmo das músicas. Até o rotariano Roberval Braga teve seus 15 segundos de fama ao exibir seus dotes musicais tocando bateria para os aplausos da galera no final da festa.

Nem a chuva fina que caiu sobre a cidade no sábado atrapalhou o ânimo dos participantes do evento. O local escolhido neste ano para a realização da festa, o Alarme, é totalmente coberto e estava decorado com produtos e tralhas que fazem parte das tropas que seguem pelas estradas de terra em direção às festas do Peão de Boiadeiro.

Dois secretários municipais de São José do Rio Preto, Kátia Penteado, do Meio Ambiente, e Ulisses Ramalho, dos Serviços Gerais, estiveram presentes na Queima do Alho deste ano.

O presidente do Rotary Clube Clube de Bady Bassitt, o médico veterinário Ciro Alexandre Cruvinel, disse que o evento atingiu todos seus objetivos em termos de organização, animação e o principal de tudo: o de ajuda para três instituições não governamentais. A renda do evento será destinada para o Instituto dos Cegos, para a Fulbeas e Fundação Rotária.

Tradição
A Queima do Alho é uma festividade tipicamente rural de alguns estados brasileiros das regiões Sudeste e Centro-Oeste. Uma das mais famosas do Brasil é a de Barretos, que possui forte aparo folclórico e muita aceitação do público presente.

A Queima do Alho surgiu quando os peões de boiadeiros iam montados em seus cavalos com sua comitiva para as festas de peão. E sempre havia a pergunta de quem iria queimar o alho, e aquele que se dispunha durante a cavalgada, já começava a descascar o alho e colocar na conserva de gordura animal para que, quando chegasse próximo a refeição do almoço ou jantar já estivesse tudo preparado, tornando uma tradição culinária típica, da qual ainda é feita em um fogão improvisado no chão.

Já é tradição em Barretos o Concurso da Queima do Alho, que acontece todos os anos, durante a realização da Festa do Peão de Boiadeiro. Os juízes depois de experimentar os pratos preparados pelas diversas comitivas escolhem a melhor comida.

A segunda edição da Queima do Alho do Rotary contou com patrocínio, apoio e parcerias de diversas empresas. Entre as parcerias estava a cerveja puro malte Império, que colaborou fornecendo mesas, cadeiras e caixas térmicas ao evento.

Portal na entrada da Queima do Alho com as marcas dos patrocinadores e apoiadores da festa

Uma ambulância de UTI ficou o tempo todo disponível na festa. Mas ninguém precisou usá-la

Sistema de pulseiras de identificação facilitou o controle de entrada dos participantes

Beto Ananias, associado do Rotary de Bady, que é exemplo para muita gente


O Rotaract Clube de Bady Bassitt, clube parceiro do Rotary, também ajudou nessa festa

Ciro Cruvinel, presidente do Rotary, com coronel Padilha e Eumar, diretores da Fulbeas

Secretário Ulisses Ramalho (Serviços Gerais) e Kátia Penteado (Meio Ambiente) com o presidente do Rotary, Ciro Cruvinel

Presidente do Rotary, o médico veterinário Ciro Cruvinel, recepciona convidados na entrada da festa

Ciro Cruvinel e Laudimar recepcionam Tata e Marco Titio na entrada da festa

Estacionamento de veículos também foi controlado pelos rotarianos

Rotarianos na recepção aos convidados da festa

Ex-alunos da escola Ezequiel Ramos com o professor Augustinho Brandi

Líderes da Maçonaria rio-pretense também participaram da Queima do Alho

Festa regada com cerveja puro malte deu outro sabor ao evento

Darci, diretor do Sindicato dos Bancários, também prestigiou o evento

Rotarianos trabalharam nos bastidores para que tudo desse certo

Comida sendo preparada no fogão a lenha improvisado no local da festa

A chefe da tropa mostrou que sabe preparar comida boa

Pessoal da Cooperlagos cuidou para o ambiente ficasse sempre limpo

Os balaios, feito com bambu, deram um ar diferente nos aparadores da festa

Caixa do evento levou na ponta do lápis e da calculadora o troco certo para todos

Muita alegria e descontração nessa festa

Festa organizada para que ninguém enfrentasse fila nos caixas

O baldinho com cerveja sempre gelada foi uma das atrações da festa

Edson Favaron e famíllia prestigiou a Queima do Alho

Mesa animada capitaneada por bons amigos


O publicitário Celso Junqueira liderou mesa animada ao lado da secretária do Meio Ambiente, Kátia Penteado

Sorrisos estampados nos rostos mostrou o contentamento dos convidados

Dra. Terezinha, Fernando Iasbek e o casal Mila e Nelson Gonçalves
O baldinho com cerveja gelada foi um dos destaques da Queima do Alho

Sorvetes Nobelesse deram sabor especial também para a Queima do Alho

Dra. Terezinha, Mila, Ciro Cruvinel e Fernando Iasbek, ex-diretor da Usina de Furnas

Não faltou música e nem animação durante o tempo todo da festa

Flávio Catarucci rotariano que esteve de mesa em mesa servindo aos convidados



Sorrisos confirmam que a festa estava prá lá de boa !







Vessani, Moacir, Maria Elena, Coelho, Terezinha, Fárima, Rosana e Paulo César

Ciro Cruvinel e a ex-presidente do Rotary, Creuza Menezes Pereira






A chefe da tropa que preparou e serviu a comida aos convidados



Terezinha Vessani aprovou a qualidade da comida


Fátima Coelho, Mila e Rosana

Antonio Coelho servindo da comida




Parte do grupo de ex-alunos da escola Ezequiel Ramos que marcaram encontro na Queima do Alho

Eumar Albuquerque e Ciro Crivinel com a família de Osmar Oliveira

Fernando e a esposa Trezinha na entrada da festa







No final diversos casais dançaram no salão 

Antonio Correia e esposa, casal sempre prestigia as festas que tem caráter filantrópico na região

Roberval Braga deu uma pequena "canja" como baterista durante a festa da Queima do Alho



0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››