segunda-feira, 26 de novembro de 2018

67% dos internos na Fundação Casa revelam que praticaram crimes usando armas de fogo

Jovem cumpre pena na Fundação Casa, em São José do Rio Preto


Pesquisa, realizada no começo deste ano, pelo Instituto Sou da Paz constatou que a maioria dos adolescentes infratores detidos na Fundação Casa são pretos ou pardos (76%), tem 16 ou 17 anos (60%) e cometeu o primeiro ato infracional entre os 12 e 14 anos (60%). O roubo e o tráfico de drogas perfizeram 80% dos atos infracionais cometidos pelos internos; apenas 8,93% cumpriam medida socioeducativa por atos infracionais equiparados a homicídio, latrocínio e estupro.

Dois terços dos entrevistados já cumpriram outras medidas socioeducativas, incluindo internações anteriores na Fundação CASA, Semiliberdade, Liberdade Assistida ou Prestação de Serviços à Comunidade. Os dados ressaltam o peso da vulnerabilidade socioeconômica e da exposição à violência entre os fatores de risco dos adolescentes internados nas unidades da Fundação Casa.

Três quartos tinham familiares que estiveram ou estavam desempregados, o que ilumina porque parcela similar exerceu alguma atividade remunerada ao longo da vida. Nove entre 10 entrevistados narraram episódios de agressões físicas cometidas por policiais militares, sobretudo durante abordagens e apreensões de drogas.

Muitos descreveram constrangimentos e humilhações sofridas em seu cotidiano, seja na escola, em estabelecimentos comerciais ou em equipamentos públicos. Merece destaque a redescoberta do interesse na escola pelos adolescentes entrevistados pelo Instituto Sou da Paz. Muitos afirmaram que passaram a apreciar os estudos durante o cumprimento da medida em virtude de turmas menores e professores atenciosos.

Segundo dados fornecidos pela Fundação CASA em setembro de 2016, havia 7.538 adolescentes distribuídos em 123 centros de internação localizados em 12 diferentes divisões regionais no Estado de São Paulo naquele momento, sendo que 25% eram reincidentes em internação. Na unidade da Fundação Casa de São José do Rio Preto, eram 35 internos, com oito deles sendo reincidentes.

Aproximadamente 67% dos internados por roubo contaram ter feito uso de arma de fogo durante a prática do ato infracional. Cerca de 70% dos adolescentes que participaram das entrevistas semiestruturadas tinham ou tiveram algum familiar preso. Destes, a maior parte relatou a prisão dos pais, de um irmão ou irmã.

O consumo de drogas ilícitas foi reportado por 88,7% dos adolescentes, sendo que apenas 6,5% indicaram nunca ter usado quaisquer substâncias entorpecentes, lícitas ou não. A proporção de reincidentes em internação que usavam drogas foi superior, chegando a 94,7%.

Instituto Sou da Paz com a educação formal oferecida na Fundação CASA
CASA São José do Rio Preto 27 8 (reincidentes) total 35


0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››