quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Morre o contador Moisés Natalino aos 49 anos de idade

Morre Moisés Natalino, aos 49 anos de idade



O contador Moises Elias Natalino, de 49 anos, faleceu no último dia 17 em decorrência da gripe H1n1. Há cerca de 30 dias ele estava hospitalizado em um hospital de São José do Rio Preto tentando se recuperar. Ele possui escritório de contabilidade próximo da avenida Potirendaba em Rio Preto e residiu no bairro Jardim das Palmeiras, em Bady Bassitt.

Em novembro do ano passado, Moisés junto com o empresário Messias Sabino, do Grupo Fama, foi o responsável pela realização da Noite dos Anos 60, que arrecadou mais de R$ 20 mil para o Asilo de Potirendaba. “Ele era uma pessoa muito participava, sempre preocupado em ajudar o próximo”, disse o amigo Messias, bastante comovido pela morte do contador que deixa esposa Wandeli e o filho Raphael.

O corpo de Moises Natalino foi enterrado no cemitério municipal de Bady Bassitt sob uma salva de palmas, dada por quase uma centena de amigos que se fizeram presentes, entre eles o vereador Vanderlei Baruffi (PV). “Perdemos um grande um amigo”, gritou um  dos amigos, na hora do enterro.

Mais casos

Com a morte do contador sobe para cinco o número de mortes provocadas pela doença na região. No mês passado, duas mortes provocadas por gripo H1n1 foram confirmadas pela Secretaria da Saúde. Duas vítimas moravam em Paraiso, uma em Pindorama e outra em Ariranha.

A gripe, tanto a H1n1, Influenza B ou gripe suína, tem como sintomas febre alta e súbita, tosse, dor de garganta, dor de corpo, dor nas articulações e dor de cabeça. No caso da H1n1, um sintoma que chama a atenção é a falta de ar e o cansaço excessivo.

É importante distinguir a gripe do resfriado comum, que é muito mais leve, com sintomas menos graves como coriza, mal estar, dor de cabeça e febre baixa. O tratamento deve envolver boa hidratação, repouso e uso do antiviral específico, prescrito pelo médico. O paciente deve tomar a medicação nas primeiras 48 horas do início dos sintomas, para que a eficácia seja maior. O tratamento também pode envolver o uso de analgésicos para aliviar os sintomas.






0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››