sábado, 29 de setembro de 2018

Meio Ambiente recupera nascente na Represa

Olho d´água volta a verter, ajudando na preservação do manancial de abastecimento do rio Preto

A Represa Municipal é um dos principais mananciais do município e contribui com cerca de 30% da água potável distribuída para a cidade. Uma ação da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Urbanismo e parceiros está recuperando uma nascente, que já começa a contribuir com a abastecimento do Lago II da Represa.

A nascente foi descoberta recentemente no lago II da Represa Municipal de São José do Rio Preto e se encontrava totalmente deteriorada. Lama, lodo, matéria orgânica e detritos obstruíam a mina d´água de brotar e, assim, contribuir com água limpa para rio Preto. No dia 5 de agosto último, foi iniciada sua recuperação e hoje, graças a esse trabalho, a nascente foi classificada como modelo e está sendo utilizada nas atividades de educação ambiental através das visitas monitoradas na Represa.

O objetivo é levar os estudantes compreender a importância da nascente e a necessidade da sua preservação.

Mudança
Animais que vivem na área da represa como capivaras, gansos, patos e outras aves pisoteavam a nascente formando lama e lodo que ao se misturarem com material orgânico como folhas, fezes de animais, restos de alimentos jogados pela população atraíam moscas e geravam mau cheiro, formando um verdadeiro pântano.

Uma turma de voluntários que realizou um curso no Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) sobre recuperação de áreas de preservação que contém nascentes, se uniram a funcionários do Meio Ambiente para realizar a ação de recuperação. “É muito importante que locais como esse olho d´água que aflora e deságua no rio Preto seja recuperado porque o rio é manancial de abastecimento. Essa, como muitas outras nascentes, contribuem com água de qualidade para aumentar o volume da água da represa e quanto mais melhor”, explicou o engenheiro agrônomo do Meio Ambiente, Otton Arruda sobre a importância do trabalho que servirá como modelo para recuperação de outras nascentes.

Após a limpeza inicial do local, outros passos foram dados. As equipes fizeram a escavação do curso d´água retirando todo o material acumulado entulho, muito matéria orgânica, sujeira, lixo e areia acumulada pela erosão. “A nascente estava completamente abafada fazendo pressão para que não fluísse de maneira natural. Realizamos escavação até conseguir correr água limpa e cristalina novamente”, completou Arruda.

Para evitar que o material voltasse a se acumular uma máquina trabalhou o terreno, foi feito um dique com terra e cimento, que funcionasse como filtro natural, colocação de manta geotêxtil, além de pedras grandes para formação de um caminho de vazão para conduzir a água até o rio Preto.

A nascente também foi lacrada, cercada de maneira que animais não entrem e também recebeu sinalização para as visitas. A limpeza e preservação será constante no local. Haverá também o plantio de árvores no entorno para que o volume de água gerado seja cada vez maior.

A água é um bem natural e insubstituível na vida do ser humano, por isso devemos cuidar bem desse importante recurso. O cuidado deve ser iniciado com a preservação das nascentes, já que são a origem dos rios que abastecem nossas casas. A criação da nascente modelo cumpre diretiva do Programa Município VerdeAzul do qual Rio Preto é signatária.

Objetivos específicos da recuperação da nascente:

- Propiciar o aumento da vazão de água disponível nas nascentes, auxiliando na redução de  risco de escassez nas áreas do município;
- Possibilitar a redução do risco de contaminação e melhoria da qualidade da água disponibilizada para uso na captação pública;
- Assegurar o incremento na qualidade ambiental realizando incentivo ao reflorestamento;
- Conscientizar a população quanto aos benefícios da implementação de processos de proteção de nascentes.






0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››