sexta-feira, 30 de março de 2018

Crefito faz parceria com Secretaria para reduzir filas na Saúde

Diretores do Credito, durante reunião com o secretário Cid Torquato, na Secretaria da Pessoa com Deficiência em São Paulo

“Por que temos hoje longas filas para acesso à reabilitação no serviço público municipal de São Paulo?”
 
A pergunta, debatida entre os diretores do Crefito-3, foi uma das principais motivadoras para a busca de uma aproximação entre o Conselho e a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência de São Paulo, consolidada em reunião realizada nesta segunda-feira, 26 de março.
 
O primeiro movimento para essa aproximação partiu do próprio Secretário Municipal, Cid Torquato. Em 16 de março último, o Secretário se reuniu com o presidente do Crefito-3, Dr. José Renato de Oliveira Leite (leia mais AQUI), para falar sobre a a necessidade de haver uma união entre a Secretaria e o Crefito-3, para que desenvolvam ações conjuntas de valorização das atividades de reabilitação.
 
“Nosso interesse nessa parceria com o Crefito-3 é fortalecer as profissões e os profissionais, tendo em vista o atendimento à população de São Paulo”, defende Cid Torquato. “Queremos conhecer as propostas da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional para compor o planejamento da Secretaria”.
 
Matriciamento e novas tecnologias
 
Dr. Adriano Conrado, vice-presidente do Crefito-3, será o interlocutor do Conselho nessa parceria. Ele explica que a estratégia a ser proposta pelo Crefito-3 para reduzir a fila de acesso aos serviços de reabilitação em São Paulo terá início com o estudo sobre os dados reais disponíveis na Secretaria. A partir daí, será possível conhecer em detalhes a realidade e avaliar criticamente a situação.
 
“A partir desse primeiro desenho, será possível ver como os serviços estão se organizando em relação à demanda e ao próprio processo de trabalho, lá na ponta”, explica Dr. Adriano.
 
O vice-presidente defende que é necessário conhecer quais são as alternativas, a partir do matriciamento, e também de novos processos e de novas tecnologias, para que se possa desenvolver propostas que melhorem a eficiência e efetividade dos serviços. A relação entre serviços municipais e estaduais de reabilitação também será avaliada.
 
 “Tudo isso vamos abordar nessa parceria que estamos concretizando a partir de hoje, para que os trabalhos em conjunto tenham início”, explica Dr. Adriano.

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››