terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Crônicas do nada... ou de tudo?


Antes de mais tudo (depois explico), vou começar pelo fim. Afinal, como o fim é a única certeza, começo pelo meu “epitáfio”. Pra quem não sabe, não confunda epitáfio com Epitácio! Epitácio é nome próprio, ou seja, nome de pessoa e epitáfio é um termo usado para designar uma frase que antigamente o defunto deixava escrita para que os parentes colocassem no túmulo dele. Pois bem, como sou um jornalista incrédulo e descrente, não tenho religião, partido político e nem time de futebol, lá vai meu epitáfio:

Aqui jaz um jornalista.
se existir alguma coisa, mando notícias!
Silvio C. Palma

Obs. Se alguém gostar, está autorizado a usar meu epitáfio, porém com uma condição: se não quiser ser considerado plágio, terá que morrer antes! Ahahahaha!!!

Agora, voltemos ao início. Quando disse “antes de mais tudo”, é porque não concordo com o tradicional “antes de mais nada”. Entendo, que o antes de mais nada significa que não tenho mais nada a dizer. Não é? Como tenho muito a dizer, devo utilizar o antes de mais tudo.

Então, vamos em frente. Já fui bancário, vendedor, professor, programador, hippie, executivo, aí desisti de tudo e fui ser jornalista. Comecei como repórter estagiário, mas já sentei em todas as cadeiras das redações por onde passei, como produtor, repórter a editor de todos os níveis. Chefias de reportagem, de redação, gerente e diretor de jornalismo. Costumo dizer que sirvo até de “mau exemplo”! Ahahaha!!! No impresso tenho algumas experiências gratificantes, outras nem tento.

Como já escrevi meus filhos, plantei meu livro e ando “rascunhando” minha primeira árvore! Hoje, me considero na “confortável posição” de permitir que a única pessoa nesse planeta que pode “encher meu saco” sou eu! Se alguém tentar, sem bronca e sem mágoa respondo: fique com Deus que eu vou à merda! Aliás, se existem duas coisas que não guardo, são dinheiro e mágoa. Não tenho mágoa de ninguém, de ex-mulher, ex-sogra,
ex-cunhado, ex-amigos, ex-chefes, ex-tudo! Dinheiro? Já tive e não sabia, gastei tudo! 

Hoje, aposentado, o que o INSS chama de “benefício”, chamo de “sacrifício”, mas dá pra cerveja, cigarro e combustível! Ahahahaha!!!

Pros meus filhos, deixei duas grandes heranças: a herança genética e estudos. Ninguém tira, nem em casamentos com comunhão parcial de bens. Só os filhos ficam com elas! Ahahaha!!!

Quando o meu velho amigo Nelson Gonçalves me convidou para escrever aqui, fiquei contente, mas adverti: vou tentar não criar problemas... Pediu foto. Disse, nossa, mudei muito! Deixei bigode e cabelão, pra ver se ficava parecido com “pistoleiro de filme de bang bang” e fiquei! Ahahahaha!!! Depois, pensando melhor, descobri que mudei mais por dentro que por fora. A cada dia somos uma nova pessoa... quem não se recicla diariamente perde um dia todo dia! Tem um provérbio que diz, “vivendo e aprendendo”. Discordo! Só está aprendendo que presta atenção na vida, quem não presta atenção está apenas vivendo, não está aprendendo nada! Todos os dias podem mudar nossas vidas, depende de como interpretamos os fatos! Exemplo: outro dia pegou fogo em um apartamento no prédio em que moro. Que experiência maravilhosa! Ainda vou escrever uma crônica sobre isso. O enterro de um grande amigo foi outra coisa linda! Tudo depende do “olhar”, do ponto de vista. Tem uma música sábia, que ainda não fui pesquisar pra gravar e ouvir milhares de vezes. Tem um refrãozinho que diz assim: do ponto de vista do mar, quem balança é a praia... de que lado você vê a vida?

Bem, voltando ao Nelson Gonçalves. Até hoje conheci três Nélsons Gonçalves. Primeiro, o original, o cantor. Trombei com ele em um hotel em Porto Alegre, onde ele estava fazendo um show na cidade e eu trabalhando por lá. O outro, um tio de uma ex-primeira dama, e esse, meu amigo, três “figurinhas carimbadas”!

Bem, como disse, tenho muita coisa pra contar, mas antes de mais tudo gostaria de saber se os leitores terão interesse em minhas cascatas. Vamos brincar assim: mande um e-mail dizendo “quero mais”. Tá bom assim?

Até mais tudo, ou até mais nada! Ahahahaha!!!

Obs. Como passei muito tempo na região assinando como Silvio Palma e outros por aí, assinando Silvio Caruso, Passarei a usar os dois: Silvio Caruso Palma


Um comentário:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››