domingo, 14 de janeiro de 2018

AES Tietê solta 70 mil alevinos



Como parte da sua agenda anual de repovoamento de rios, a AES Tietê realizou na ultima sexta-feira (12), a soltura de 70 mil alevinos, da espécie Piracanjuba. O evento ocorreu às margens do Rio Grande, na praia turística do município de Frutal. 
O Programa de Manejo Pesqueiro da AES Tietê Energia realiza, anualmente, o repovoamento de rios com 2,5 milhões de alevinos, aumentando ainda mais a população de peixes nos rios Tietê, Pardo e Grande.  Nas estações de Hidrobiologia e Aquicultura, das usinas de Barra Bonita e Promissão, são cultivados peixes do tipo Curimbatá, Dourado, Pacu-Guaçu, Piapara, Piracanjuba e Tabarana. A AES Tietê é uma plataforma integrada de energia adaptável às demandas dos seus clientes. Sua atuação vai desde a comercialização da energia gerada por suas usinas até o desenvolvimento de soluções customizadas em energia renovável. 

Como parte de sua estratégia de expansão e diversificação da matriz, de, até 2020, compor 50% de seu EBITDA com fontes não hidráulicas com contratos de compra e venda de longo prazo, a empresa anunciou quatro investimentos em 2017: Complexo Eólico Alto Sertão II (386MW), Complexo Solar Boa Hora (91 MWp), Complexo Solar Guaimbê (18MW) e Sola Água Vermelha (94 MWp), A AES Tietê está entre as maiores companhias de geração do Brasil, atuando no país há quase 20 anos. Seu parque hidráulico é composto por 9 usinas e 3 pequenas centrais hidrelétricas, localizadas no Estado de São Paulo. Todas elas somam 2.658MW de capacidade instalada e 1.278 de garantia física, com concessão válida até 2029. 

O Centro de Operação da Geração e Eclusas (COGE) da companhia, localizado em Bauru (SP), é o mais tecnológico do país. Nele, é realizado o gerenciamento centralizado das usinas hidrelétricas e eclusas administradas pela empresa.

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››