quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Sales possui uma das mais bem equipadas salas de fisioterapia da região



A sala de fisioterapia da Unidade Básica de Saúde “Pedro João Nardachioni”, em Sales, é uma das mais bem equipadas da região. A fisioterapeuta chefe do setor Amanda Cristina Ferretti conta que a sala foi ampliada recentemente e novos equipamentos chegaram ao local. Entre eles estão os turbilhões, usados para reduzir edemas e ajudar no processo de movimento de articulações que apresentam rigidez, além de contribuir para o alívio de dores e desconfortos.

O turbilhão na fisioterapia consiste em um tanque de água, normalmente morna, onde há um turbilhonamento da água, assim como em uma banheira de hidromassagem. “É um equipamento que produz ótimos resultados nos pacientes”, informa Amanda.

Além dos turbilhões, nas sessões de fisioterapia são usados equipamentos de raios infravermelhos, ultrassom, corrente russa, micro-ondas, ondas curtas, tens (para aliviar a dor), eletroterapia em geral, hidroterapia e cinesioterapia (equipamentos manuais para alongamento e fortalecimento muscular).

Logo que assumiu o prefeito Genivaldo de Brito Chaves, o Ni Baiano (DEM), determinou a instalação imediata de aparelhos de ar condicionado no local, beneficiando também o consultório odontológico. “Com o calor insuportável existente em nossa região se faz necessário a climatização desses ambientes”.

Atendimento
Em média a clínica atende entre 18 a 20 pacientes por dia, informa Amanda, que enquanto conversava com a reportagem também cuidava do atendimento a duas pacientes. “A demanda é muito grande”, diz, afirmando que em termos de equipamentos a clínica está completa. “O que falta são mais profissionais para atender a demanda”. Por enquanto somente Amanda -- que há 19 anos trabalha no local -- e outra fisioterapeuta se esforçam para atender a todos os pacientes. 

O prefeito Genival Chaves de Brito, o popular Ni Baiano (DEM), diz que aos poucos irá ampliar o quadro de profissionais na área. “Temos que fazer as coisas aos poucos, porque os gastos são grandes e a receita vem diminuindo”, informa.

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››