segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

AES Tietê fecha balanço de suas eclusas


A AES Tietê fechou o balanço da movimentação de suas eclusas no ano de 2016. Nesses 12 meses, aproximadamente 5,3 milhões de toneladas de carga passaram pelo trecho na hidrovia Tietê-Paraná, em cinco usinas hidrelétricas (Barra Bonita, Bariri, Ibitinga, Promissão e Nova Avanhandava – duas eclusas). Mais de 20 mil embarcações, com 434 mil passageiros, passaram por nossas instalações, em total de 8.341 eclusagens realizadas.

A região de Barra Bonita, na qual o turismo tem participação significativa na renda da população, acumulou quase 50% do número total de passageiros, o que representa 206 mil pessoas transportadas pela eclusa. Em relação à movimentação de cargas, o trecho de Bariri foi destaque, com o transporte de 1,8 milhão de toneladas de materiais como soja, cana-de-açúcar, areia e madeira, entre outros. Logo em seguida, vem Ibitinga, Promissão e Nova Avanhandava, cada uma com passagem de aproximadamente um milhão de toneladas no período.

Segundo o Gerente de Gestão da Operação da AES Tietê, Sergio Silva, “A movimentação de mais de 5 milhões de toneladas marca o retorno da utilização plena da hidrovia Tietê-Paraná no transporte de carga brasileiro. Além disso, ainda em 2016, a AES Tietê finalizou o processo de otimização das eclusas de Bariri, Ibitinga e Promissão, que agora são operadas remotamente pelo Centro de Operações da Geração e Eclusas da AES Tietê (COGE), localizado em Bauru.”

0 comentários:

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››